A assessoria de comunicação do governador eleito Wilson Lima (PSC) distribuiu nota de esclarecimento na manhã deste domingo, classificando de “fake news” a notícia publicada na sexta-feira, dia 9, pelo BNC AMAZONAS, sobre a intimação dele em processo que trata de compra de votos.

A representação foi feita pela coligação do candidato derrotado, Amazonino Mendes (PDT).

A comunicação esclarece que “O governador eleito, Wilson Lima, e o vice, Carlos Alberto Almeida Filho, por meio da assessoria jurídica, esclarecem que não foram intimados pelo Tribunal Regional Eleitoral para prestar informações sobre o suposto crime de compra de votos envolvendo o ex-prefeito de Nhamundá, Mário José Paulaim”.

No parágrafo seguinte, o texto diz tratar-se de “mais um caso de fake news”.

“Por oportuno, destacam que se trata de mais um caso de fake News que está sendo espalhado nas redes sociais amazonenses, mesmo pós-campanha”.

Leia o texto na íntegra

Nota de esclarecimento

O governador eleito, Wilson Lima, e o vice, Carlos Alberto Almeida Filho, por meio da assessoria jurídica, esclarecem que não foram intimados pelo Tribunal Regional Eleitoral para prestar informações sobre o suposto crime de compra de votos envolvendo o ex-prefeito de Nhamundá, Mário José Paulaim.

Por oportuno, destacam que se trata de mais um caso de fake News que está sendo espalhado nas redes sociais amazonenses, mesmo pós-campanha.

Wilson Lima e Carlos Alberto Filho reiteram que durante o processo eleitoral não orientaram qualquer pessoa a praticar atos ilegais e, portanto, não podem responder por conduta de terceiros.

Vale lembrar que o ex-prefeito de Nhamundá não integrava a equipe de campanha dos candidatos eleitos e foi apenas mais um cidadão amazonense que declarou apoio espontâneo a coligação ‘Transformação por um Novo Amazonas’. No ato da prisão, o ex-prefeito estava em posse de materiais de candidatos diversos.

Wilson Lima e Carlos Almeida prezam pela legalidade e transparência do pleito.

BNC reitera o que escreveu

O BNC AMAZONAS reitera o conteúdo que postou sobre o caso, desta vez publicando na íntegra os documentos a que teve acesso nos bastidores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM).

Um desses documentos da ação destaca em parágrafo isolado: “Citação do primeiro (Wilson Lima) e segundo (Carlos Alberto Almeida Filho) representados, citando os números ID 124 e ID 124119.

Veja abaixo os documentos que mostram que Wilson e Carlos Almeida são citados sobre o caso.

Fonte: https://bncamazonas.com.br/poder/defesa-wilson-materia-fake-news/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here