O candidato Amazonino Mendes (PDT), da coligação “Eu voto no Amazonas”, visitou, neste sábado (13/10), o distrito de Cacau Pirêra, em Iranduba (a 23 quilômetros de Manaus), onde dialogou com lideranças políticas e comunitárias sobre as alternativas econômicas para o município.

Amazonino ressaltou aos ex-prefeitos e lideranças que é importante devolver ao município a pujança do setor de olarias, principal fonte de renda da cidade. Para isso, conforme Amazonino, é necessário incentivar o pólo da construção civil, baixando impostos.

“Infelizmente, o mercado de Iranduba sofreu uma queda drástica. É necessário incentivar baixando os impostos da construção civil para que o mercado volte a aquecer. As olarias são o carro-chefe econômico. Por isso, nossa ideia é baixar imposto do cimento, ferro, e demais produtos oriundo das fábricas de cerâmicas”, disse Amazonino.

Outra alternativa discutida na reunião, foi o destino da “Cidade Universitária”, obra abandonada pelas gestões anteriores e que abrigaria a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Para o candidato, o local poderia abrigar o Centro Administrativo do Estado, dando viabilidade econômica, principalmente para Cacau Pirêra.

“É preocupante a situação do Cacau. Precisamos viabilizar a economia da cidade. Quem sabe transformar a Cidade Universitária em um Centro Administrativo do Estado? Cacau Pirêra iria explodir economicamente, com imóveis valorizados. Iranduba seria a nova capital com centro administrativo”, comentou.

Caso seja criado o Centro Administrativo, o Estado economizaria anualmente R$ 50 milhões com o pagamento de aluguel.

Apoio

O líder comunitário C.B. Lopes destacou qie a melhor opção para o estado é o Amazonino Mendes. “Nós estamos lhe apoiando por confiar no seu trabalho e na sua maneira de olhar o interior. O momento é para pessoas com experiência”, frisou.

Iranduba, no Governo Amazonino Mendes recebeu investimentos superiores a R$ 23 milhões, nas áreas de infraestrutura, saúde, educação, agricultura e de fomento. Foi Amazonino que impulsionou em governos anteriores o setor agrícola do município.

Foto: Clóvis Miranda

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here