Imagem: Portal Correio da Amazônia

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária – Seap, diante da tentativa infundada de difamação, esclarece que a informação veicula de forma leviana pelo portal Correio da Amazônia, com o título “Cartada final da coligação de Amazonino pode ter chegado às celas do Compaj”, não condiz com realidade e muito menos com a aplicação das normas e regras determinadas aos internos da referida unidade prisional. A Seap esclarece ainda, que não tem qualquer ingerência política quanto aos custodiados nas cadeias e nas unidades prisionais do estado.

Diante da “Fake News”, a Seap tomara medidas jurídicas para que informações errôneas ou de cunho tendencioso não venham a se repetir.

Correio da Amazônia

O Portal Correio da Amazônia disse em sua matéria que obteve informação perigosa, vinda de familiares de detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), dizendo que eles, os detentos, estariam sendo coagidos e ameaçados por grupo ligado ao governador Amazonino Mendes, a gravarem vídeos contra o candidato Wilson Lima (PSC).

Segundo os familiares, os detentos estão sendo obrigados a dar depoimentos ligando Wilson Lima ao tráfico de drogas, mais especificamente, à facção criminosa Família do Norte (FDN). Quem se recusar, será colocado na cela da facção rival, o PCC, para ser ‘rifado’ pelo inimigo.

A redação do Portal Chumbo Grosso entrou em contato com o jornalista George Curcio do Correio da Amazônia e ele disse “Não citamos a Seap, não responsabilizamos a Seap pelo feito como também não envolvemos qualquer um de seus membros na tentativa de induzir detentos a ‘concordarem’ e dar depoimentos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here