Há quase um ano sem lutar profissionalmente, o amapaense Rodrigo Goiana de Lima, conhecido no universo do MMA como “Monstro”, foi encontrado morto em um posto de gasolina na noite do último domingo (21), em Belém.

De acordo com as primeira informações do CPC (Centro de Perícias Científicas) Renato Chaves, a causa da morte foi um atropelamento. O corpo, no entanto, ainda será submetido à necropsia, que vai confirmar o motivo do óbito, haja vista que, nas redes sociais, outras versões ganharam força, como até mesmo um assassinato a tiros por conta de uma briga com um motorista de aplicativo.

O corpo foi encontrado em um posto de gasolina localizado na avenida Julio César, esquina com o canal Água Cristal. O serviço de remoção do IML (Instituto Médico Legal) foi acionado às 23h.

CARREIRA

Aos 28 anos, Rodrigo chegou a ser tratado como promessa do MMA do norte do Brasil. Foi campeão do Jungle Fight aos 23, título que o credenciou a lutar no UFC (Ultimate Fighting Championship). Na ocasião, Monstro substituiu o lesionado “Mineiro” e foi nocauteado pelo norte-americano Neil Magny (foto abaixo). Ele ainda teve outra oportunidade do maior evento de MMA do mundo, mas voltou a perder. O algoz foi o também norte-americano Efraim Escudero.

A última luta profissional dele foi no dia 29 de junho do ano passado pelo Shooto Brazil 85, com vitória sobre o mineiro Luiz Fabiano “O Caipira”.

LIGAÇÃO COM TRATOR

Rodrigo era amapaense, mas morava há 10 anos no Pará e se considerava “Papa chibé”. Foi trazido do Amapá pelo amigo, que chamava de irmão, Michel Trator, um dos paraenses que seguem no UFC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here