“Em primeiro lugar a Direção do Portal Chumbo Grosso parabeniza esse grande jornal pela importante data de fundação, são 70 anos levando notícia para todo Estado, sempre procurando valorizar os vários profissionais do jornalismo que ali estão e os que passaram, e valorizando principalmente o povo do Amazonas”, Ronaldo Aleixo.

Editorial publicado nos 30 anos de fundação do Jornal

“Obrigado, meu povo”, o jornalista Umberto Calderaro Filho relembrou o início de A CRÍTICA de forma emocionada.

O fundador da RCC começou seu texto dizendo: “Tijolo por tijolo. Lutas e vitórias. Foi assim que construí A CRÍTICA. A história deste jornal, todos sabem, é particularmente rica de episódios que me causam orgulho, na medida que são a prova de que não foi fácil conquistar este lugar de liderança na imprensa. Foram muitas as dificuldades, naturalmente enfrentadas pois era preciso vencer. E venci, graças a Deus”.

Noutro ponto, Calderaro relembrou a fase pós-Onzeorino, destacando a importante contribuição da Diocese local.

“Foram dias e noites de trabalho sem trégua e descanso. A velha impressora obtida junto à Diocese dava conta do recado, imprimindo os fatos da história que se realizava a cada dia. A CRÍTICA circulava concorrendo com os grandes diários da época. E calava fundo a sua opinião nos poderosos de então”. “Hoje o jornal conta com equipamentos de alta tecnologia que poucos outros jornais brasileiros possuem. Continua fiel  porém ao seu ideal de fundação: é um jornal que tem um compromisso indelével com a sua gente, sem jamais faltar a ela nos momentos cruciais”, escreveu.

Em outro trecho emocionado do texto, o jornalista, “com reverência, num preito de gratidão”, homenageia os pais, o italiano Umberto e a brasileira Maria, citando-os nominalmente. E, a seguir, elenca, em ordem alfabética, vários dos seus “verdadeiros amigos”.

Ao final do editorial publicado naquela edição, o fundador da Rede Calderaro de Comunicação (RCC) frisa que “Nada levará A CRÍTICA a capitular porque é o jornal que o AMAZONAS se orgulha e o fortalece a cada dia, na opção de compra junto ao anônimo jornaleiro que assegura este liame de amor entre o jornal e o seu leitor. Obrigado meu povo!”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here