Em 2018, Jair Messias Bolsonaro foi eleito presidente da República com mais de 55% dos votos válidos. No entanto, mesmo antes disso, sua trajetória política foi marcada por números expressivos: em 2014, por exemplo, foi o deputado federal mais votado do estado do Rio de Janeiro. Esse e outros marcos integram a história do homem que vai ocupar o cargo de 38º presidente da República do Brasil.

Conheça os principais marcos da vida e ideias do novo presidente:

Jair Bolsonaro é pai de cinco filhos. Flávio, Carlos e Eduardo, que foram, respectivamente, eleitos como senador pelo estado do Rio de Janeiro; vereador do município do Rio de Janeiro e deputado federal pelo estado de São Paulo, este último conquistando o segundo mandato com a maior votação do País em 2018 – 1,8 milhão de votos, recorde para uma disputa à Câmara Federal. É pai também de Renan e Laura.

Natural de Glicério (SP), Bolsonaro nasceu em 21 de março de 1955. É descendente de imigrantes italianos, que chegaram ao Brasil depois da Segunda Guerra Mundial. O presidente é filho de Olinda Bonturi e Percy Geraldo Bolsonaro e tem seis irmãos.

Jair Messias Bolsonaro formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977, em Resende (RJ), e ingressou na reserva em 1988, no posto de Capitão.

A carreira política de Bolsonaro teve início em 1988, quando concorreu à Câmara Municipal do Rio de Janeiro e foi eleito vereador. Dois anos depois, em 1990, conquistou o primeiro dos sete mandatos consecutivos no cargo de deputado federal. Em 2014, foi o deputado federal mais votado do estado do Rio, com 464.565 votos, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na última legislatura, 2015/2018, Bolsonaro foi titular da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, Suplente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e Suplente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, além de ter sido membro atuante, em outras sessões legislativas, da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

Ao longo de sua carreira política, Bolsonaro destacou-se pela defesa dos direitos dos militares ativos, inativos e pensionistas, e por maior rigor disciplinar nas instituições de ensino.

Defendeu a redução da maioridade penal, o direito à legítima defesa e a posse de arma de fogo para cidadãos sem antecedentes criminais. Também atuou em favor de medidas para garantir a segurança jurídica das ações policiais. É o idealizador de uma proposta para tornar obrigatório voto impresso no País, medida que ele acredita que contribuirá para a realização de eleições mais confiáveis e passíveis de auditagem. Além disso, destacou-se na defesa dos valores cristãos e da família.

Nas eleições de outubro de 2018, Bolsonaro recebeu 57,7 milhões dos votos, que representaram mais de 55% dos votos válidos. Assumirá o posto neste 1º de janeiro de 2019, quando sucede oficialmente Michel Temer, que governou o País entre 2016 e 2018.

Chegou até a Presidência da República com uma plataforma de trabalho que visa a construir um Brasil próspero, justo e seguro. As propostas que apresenta propõem uma ruptura radical de práticas políticas que impedem o progresso mais acelerado do Brasil e sua presença efetiva no ranking das nações mais desenvolvidas do Planeta.

O presidente promete fazer um governo em benefício dos 209 milhões de brasileiros, sem distinção de origem social, raça, sexo, cor, idade ou religião. As prioridades de sua pauta de trabalho incluem demandas como a execução de um amplo programa de privatização; desburocratização do Estado; eliminação e unificação de tributos; programa de renda mínima para as famílias; educação à distância para o ensino fundamental; redução de alíquotas de importação e das barreiras não tarifárias, além da ampliação de acordos bilaterais; reformulação do Estatuto do Desarmamento e redução da maioridade penal, entre outras iniciativas.

Bolsonaro governará o País ao lado do seu vice, o general da reserva Hamilton Mourão. O vice-presidente faz parte do Exército Brasileiro desde 26 de fevereiro de 1972, quando ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras.

Fonte: Governo do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here