A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), anunciou a criação do Núcleo da Mulher Empreendedora do Estado no âmbito da Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso da Casa. A novidade foi lançada durante o pronunciamento da deputada na Sessão Especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, realizada nesta terça-feira, 12 de março, no plenário Ruy Araújo.

De acordo com Alessandra, o núcleo terá a missão de estabelecer a intermediação entre mulheres de sucesso e mulheres que precisam buscar autonomia financeira e independência econômica. Segundo a deputada, a maioria das mulheres que procuram ajuda do Poder Legislativo querem se capacitar para montar seus próprios negócios e diminuir a dependência em relação aos companheiros.

Em sua fala, Alessandra apresentou um quadro da violência doméstica e familiar no Brasil e no Amazonas. A vice-presidente também citou o aumento do número de estupros, o assédio sexual nas ruas e no transporte coletivo, além da explosão dos crimes cibernéticos cometidos contra mulheres no cenário nacional.

“Nós estamos aqui na Assembleia para melhorar o atendimento à mulher amazonense, para diminuir a violência e para trazer mais recursos para o combate à violência contra a mulher. Mas não é só para isso, a gente está aqui também para criar o Núcleo da Mulher Empreendedora do Amazonas, que é uma meta do nosso mandato, porque a gente quer combater a violência, mas a gente quer ter também a oportunidade de trabalhar e ser independente”, disse Alessandra.

Outros desafios do mandato
A vice-presidente da Assembleia disse que segundo mandato continuará vigilante em relação à violação dos direitos das mulheres em todo o Estado. Alessandra também apontou os outros cinco grandes desafios para os próximos anos, entre os quais: combater todos os vetos governamentais a projetos de lei de interesse das mulheres; indicar ao Executivo a proposta de criação da Moradia Maria da Penha; fiscalizar o atendimento das mulheres nas unidades de saúde da capital e interior; acompanhar o cumprimento de todas as leis, programas e ações relativos à causa da mulher no Estado; e criar o Núcleo de Apoio a Mulher Parlamentar, isto é, estabelecer parcerias para incentivar e ampliar a produção legislativa das vereadoras do interior.

Fotos: Jimmy Christian

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here