Todos os profissionais da educação do Estado do Amazonas poderão ser beneficiados com extensão do pagamento de abono salarial. A deputada Estadual Alessandra Campêlo (MDB) destacou a aprovação dessa extensão na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, durante pronunciamento no grande expediente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), na manhã desta quinta-feira (6).

De acordo com a deputada, a matéria foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos por iniciativa do senador Eduardo Braga (MDB). A parlamentar disse que a extensão do abono foi atendido por meio de um pedido do mandato dela na Assembleia em contato com os trabalhadores da educação, possibilitando a garantia jurídica para que a extensão do abono atinja todos os profissionais da educação básica pública, em efetivo exercícios de suas atividades.

“Aquela merendeira que se desdobra para fazer comida e lavar louça para mais de 400 crianças numa escola, também poderá ganhar o abono do Fundeb”, disse a parlamentar.

Segundo a deputada, a matéria surgiu a partir de uma audiência pública que aconteceu no mês de março na Assembleia, onde se reuniu mais de 500 merendeiras de Manaus e do interior do Estado, além de outros profissionais da educação. Foi a partir da reunião, conforme a deputada, que se levou a demanda para o senador Eduardo Braga.

De acordo com a deputada, a estrutura da educação é constituída por psicólogos, assistentes sociais, merendeiras, vigias e demais profissionais, segundo a parlamentar, o professor é sempre o símbolo da educação, mas a escola é feita por vários profissionais.

“Eu solicitei ao senador Eduardo Braga, que apresentasse uma proposta para incluir no abono dos servidores da educação, que acontece todas as vezes que existe uma sobra do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, também para todos os trabalhadores da área administrativa”, disse a deputada.

Alessandra Campêlo disse que recebeu a informação por parte dos professores que era triste em saber que os educadores recebem um abono, mas nenhuma merendeira ou outro trabalhador da escola poderia receber o abono salarial.

Asscom – dep. estadual Alessandra Campêlo (MDB)
Emanuel Mendes Siqueira (92) 99122-3785
Henderson Martins (92) 99350-4742
Juliana Siqueira (92) 9 8446-6423
Fotos: Jimmy Christian

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here