A Prefeitura Municipal de Presidente Figueiredo vem a público comunicar, oficialmente, que os eventos programados para acontecer neste mês de dezembro como a Festa do Tucunaré, Aniversário da Cidade, Baile de Debutantes e Festa de Réveillon não serão realizados devido à suspensão imposta pelo grupo de oposição da Câmara Municipal, no dia 22 de novembro, durante uma inédita votação a favor do cancelamento de todos os eventos do município por tempo indeterminado.

Vereadores que acabaram com a economia e o turismo do municipio

Votaram a favor da interrupção dos eventos do município o vereador Ricelli Pontes (PDT), Jonas Castro (PSB), Anderson Leal (PMDB), Inês Sampaio (PSB), Assis Arruda (PSDB), Fernando Vieira (AVANTE) e Patrícia Lopes (PMDB).

Continua a Nota Oficial da Prefeitura

A Prefeitura informa que considera a iniciativa dos parlamentares, além de descabida, uma afronta ao poder discricionário do executivo municipal. E que, sobre este impasse, lhe coube recorrer à Justiça para que esta medida inoportuna seja revertida, com o intuito de assegurar que o fomento turístico e econômico da cidade seja devidamente resguardado. À vista disso, a Procuradoria Geral do Município entrou com um processo na Comarca de Presidente Figueiredo, sob o número 0001184-70.2018.8.04-6501, no dia 28 de novembro, mas até o presente momento não obteve resposta.

O Executivo Municipal reconhece a importância dos vereadores na contribuição de uma melhor administração pública, contanto que seus interesses políticos não interfiram ou atrapalhem o planejamento de trabalho da atual gestão, sobretudo, os serviços que incentivam eficientemente o desenvolvimento da cidade. Infelizmente, desde o ano passado, o grupo de oposição ao Governo Municipal tem demonstrado total interesse em prejudicar e denegrir o trabalho que vem sendo realizado pelo prefeito Romeiro Mendonça, e pelo vice-prefeito, Mário Abrahão, ao ponto de querer tomar para si o ofício que cabe exclusivamente aos líderes do Executivo.

Para prefeitura, suspender o calendário de eventos do município é ir contra a tradição de festas da cidade, mantidas, em sua maioria, por quase três décadas. Eventos esses que representam as peculiaridades de Presidente Figueiredo e incentivam a arte e cultura local. Intervir na programação anual do município é o mesmo que intervir também no fomento do turismo e da economia da cidade, tendo em vista que Figueiredo se fortalece economicamente a cada evento realizado, atraindo, ao longo do ano, centenas de turistas e visitantes de todo o País. Vale ressaltar, ainda, que em 2017 Presidente Figueiredo foi incluído novamente na rota do turismo do Amazonas, nas categorias A, B e C, que representam as cidades com o maior fluxo de turistas domésticos e internacionais.

Sobre a declaração de que a suspensão foi sugerida, segundo os parlamentares, devido a gastos indevidos de recursos públicos para a realização de festas, a prefeitura informa que tal afirmação é equivocada e que o Executivo Municipal promove os eventos da cidade por meio exclusivo da Secretaria Municipal de Cultura e Eventos (Semculte), e não com recursos de outras pastas, como foi especulado de maneira totalmente errada. Sendo, inclusive, ilegal tal procedência. Ademais, o orçamento da Secretaria de Eventos da atual gestão é, proporcionalmente, muito parecido com os das gestões anteriores, a respeito do qual, os vereadores que à época eram situação, jamais se manifestaram contra.

Com relação às acusações de que, por conta dos eventos, há falta de atenção nos serviços básicos de Saúde, Educação e Infraestrutura, a atual gestão esclarece que os trabalhos desempenhados por cada pasta são oferecidos e obedecidos de acordo com o que prevê seus estatutos, e que a prefeitura não tem medido esforços para resolver os problemas do município e garantir mais qualidade de vida à população.

Prova disso é que, em dois anos de gestão, o município avançou substancialmente, depois de ter passado 12 anos abandonado por conta do descaso de gestões anteriores. A propósito, nesse mesmo período, o grupo de oposição que hoje se posiciona veementemente contra o trabalho da atual administração, não se preocupou em fiscalizar e intervir em favor da população que tanto carecia de serviços essenciais na época. O que reforça, claramente, se tratar de uma antipatia, motivada por razões inteiramente políticas.

Para o Executivo Municipal é lamentável ter que enfrentar tamanha insensibilidade por parte dos vereadores que, ao contrário do que discursam, demonstram ter profundo interesse em obstruir o trabalho da prefeitura, oferecendo uma oposição desonesta, sem atentar aos prejuízos que podem causar ao município por falta de sensatez. Contudo, a atual gestão permanecerá com seu planejamento de trabalho, e tomará as medidas necessárias para que seus ofícios possam ser mantidos com a legitimidade dada pelo povo de Presidente Figueiredo.

Trabalhando, sempre, por uma cidade melhor.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=595589467565779&id=100013441927404

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here