Cármen Lúcia mandou arquivar um pedido do PT para que Sergio Moro fosse investigado por abuso de autoridade em razão de sua atuação na Operação Spoofing, informa a TV Globo.

Relatora do caso no STF, a ministra seguiu o parecer de Raquel Dodge, que não viu elementos para enquadrar atos do ministro da Justiça na atual lei de abuso de autoridade, de 1965.

Para a PGR, não há indicação de que Moro tenha tido acesso ao teor das mensagens hackeadas de autoridades –objeto da Operação Spoofing– nem de que ele tenha a intenção de destruí-las, como alegaram os petistas.

As informações são do OAntagonista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here