Vice-governador e Secretário de Saúde, Carlos Almeida, em solenidade de lançamento de seu livro “Ocupações Irregulares Urbanas: análise das políticas públicas de moradia”

Dentro de 15 dias, o abastecimento na Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) começa a ser normalizado. Essa é previsão divulgada pelo Governo “A Bronca é Comigo”, que prevê a chegada de um grande carregamento de insumos. Os medicamentos e materiais podem garantir o abastecimento pelo menos 50% da demanda necessária das unidades de saúde do estado, que atualmente estão com somente 12% de estoque.

O que mais chamou a atenção foi a divulgação por parte da maior Emissora de TV do Estado (Rede Amazônica) em afirmar que diretores dos Hospitais estão sendo obrigados a limitar informações sobre a realidade dos fatos por ordem de Carlos Almeida e Daniela Assayag, o que não ocorre com a concorrente Acrítica, que tem sua ilustre funcionária comandando a Comunicação do Estado, leia abaixo;

Uma reportagem da Rede Amazônica mostrou que a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) do Defensor Público e vice-governador Carlos Almeida estariam limitando diretores de unidades de saúde de passarem informações sobre estoque de medicamentos e outros problemas ao Ministério Público e até mesmo a pacientes.

Segundo os Ministérios Públicos Estadual e Federal, há uma investigação sobre a crise na saúde e a falta de remédios em hospitais. A ausência do secretário de saúde Carlos Almeida às reuniões com a Procuradoria do Estado também está sendo investigada pelos órgãos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here