Ala indígena para tratamento de coronavírus é coordenada por especialista no atendimento

Empresa Líder responsável por apoio médico selecionou profissional que conhece mais de 35 etnias

Foi inaugurada nesta terça-feira(26), a primeira ala hospitar do Brasil exclusiva para tratamento de pacientes indígenas com o novo coronavírus. Com 53 leitos e atendimento humanizado para cada etnia, o espaço foi montado no Hospital de Combate à Covid-19, na Universidade Nilton Lins.

Segundo a enfermeira indígena, Vanderlecia Santos, há uma expectativa para que os povos possam receber um atendimento diferenciado nessa nova ala, já que há uma dificuldade no tratamento ao coronavírus em meio à pandemia.

Para a professora indígena, Claudia Baré, o espaço surgiu no momento que os indígenas mais estavam precisando. “Então que a gente já soube que tem redes [no local], nossos parentes não estão acostumados a deitar em cama, não é luxo, não é querer ser melhor que os outros. É querer ser o que a gente é. A gente quer algo que nos deixe confortável. [Esperamos] que não fique por aqui, que não seja apenas nessa pandemia, mas que ainda tenha um hospital específico diferenciado para saúde indigena com profissionais capacitados para trabalhar com a saúde indigena mesmo”, declarou.

Conforme o Dr. Tigran Chehuan, um dos coordenadores da ala, os indígenas apresentam alterações genéticas que fazem com que as medicações usadas normalmente, no combate à doença, não tenham o mesmo efeito. Por isso, é necessário um cuidado especial com a etnia.

Já o Dr. Israelson Taveira, que também atua como coordenador médico, destacou que uma ala exclusiva para os indígenas é importante para humanização do atendimento e respeito a cultura dos povos.

Ambos os profissionais compõem a equipe da empresa Líder Serviços Apoio a Gestão de Saúde, que vai fornecer apoio médico para o tratamento específico direcionado ao povo indígena. O diretor-administrativo da empresa, Marcos Takeda, destacou a preocupação da empresa em nomear um médico com experiência na área.

“A equipe é comandada pelo Dr. Israelson que tem 5 anos de experiência na área indígena e já conhece mais de 35 etnias diferentes. Ele vai fazer trabalho especial com os indígenas abrindo o dialogo com as comunidades e com os líderes para que a equipe médica possa estar aberta a fazer um trabalho diferenciado para eles, de acordo com a necessidade deles”, explicou.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns a toda equipe, Dr. Israelson Taveira, esse é o nosso querido Dr. do povão, sua experiência é brilhante, é gente como a gente, nao mede esforços para fazer um bom atendimento.
    Que Deus te dê muita saúde e te proteja sempre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here