Cine Teatro Amazonas apresenta curtas-metragens de Izis Negreiros

Na próxima sexta-feira (06/03), o primeiro Cine Teatro Amazonas de 2020, projeto que tem objetivo de difundir a produção cinematográfica amazonense, exibe curtas-metragens da cineasta Izis Negreiros, a partir das 20h. O evento, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas, tem entrada gratuita e classificação para 14 anos.

Serão exibidos os filmes “O Príncipe da Encantaria”, “A Bola Pune”, “Benedito que Subia: Do Profano ao Divino” e “Santo Casamenteiro”. “O Teatro Amazonas é a casa da consagração do artista amazonense, então para mim foi uma honra o convite para uma cineasta mulher próximo ao Dia Internacional da Mulher. Já trabalho com o cinema há quase 20 anos e já tive filmes exibidos no Teatro por meio do Amazonas Film Festival, mas é a primeira vez no projeto Cine Teatro Amazonas”, destaca.

Entre as obras, a diretora destaca “Santo Casamenteiro”, que é baseada na peça homônima e que também, segundo Izis, é uma homenagem ao dramaturgo autor da peça, Gomes de Lima.

“É um roteiro adaptado de uma das peças mais encenadas em Manaus, e exibir este curta este ano será muito especial. A estreia foi para um público mais fechado, e agora teremos um espaço gratuito no Teatro Amazonas. Outro fato é que a peça completa 20 anos neste ano, então essa exibição é muito significativa”, afirma.

Confira a sinopse dos filmes:

“Príncipe da Encantaria”
Com duração de 11 minutos, o curta-metragem foi finalizado em 2018 e conta com a atriz, jornalista, professora e mestre em Cinema, Socorro Langbeck, como Esmeralda, que é a narradora principal. A produção é uma versão do boto-cor-de-rosa para crianças. A trilha sonora é assinada pelo músico e compositor Leandro Negreiros, que é parceiro na criação de diversos trabalhos da diretora. Michelle Moraes fez a produção executiva e também participa do filme. A direção de arte é do diretor Roberto Roger, e a fotografia é de Ivan Perin. A produção é por conta da Maya Filmes que tem o apoio da 602 filmes.

“A Bola Pune”
No campinho do Catolé, na comunidade do Assovio, meninos peladeiros se divertem durante uma partida improvisada de futebol com muita bola no pé. Do outro lado, os meninos de um condomínio de luxo também se divertem com seus videogames em um mundo à parte, impedidos pela barreira representada por uma enorme muralha cercada de fios e câmeras de vigilância. No entanto, essas diferenças sociais darão início a um novo jogo e criarão laços de amizade entre Estrela e Bruninho, em um ambiente onde não há perdedores e nem ganhadores, porque a bola pune, sendo justa e honesta.

“Benedito que Subia: Do Profano ao Divino”
O documentário foi produzido em 2016, durante os festejos de São Benedito na cidade de Cuiabá (MT), a segunda maior festa religiosa do mundo em horaria ao Santo Negro, depois de sua cidade natal, Palermo, na Itália, sendo ainda a maior da América Latina e a segunda maior no Brasil. A estreia nacional ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, em setembro de 2017, no Cine Odeon, durante o 10º Encontro de Cinema Negro. Em 25 minutos, a obra apresenta um breve recorte da diferença da festa ao Santo Negro do século XVIII com a festa dos dias atuais, por meio dos relatos transmitidos de geração a geração e da vivência de entrevistados que, ao longo do tempo, testemunharam as mudanças dos últimos 30 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here