Personalidades representam Manaus com arte pelo mundo

Karine Aguiar, Raiz e Aldemar Matias falam sobre a relação com a cidade no aniversário de 351 anos

Neste sábado (24/10), quando Manaus completa 351 anos, personalidades que circulam no mundo destacam o orgulho de representar a cidade na música, cinema e artes visuais. É o caso da cantora Karine Aguiar, recém-chegada na região de Toscana, na Itália, onde vai ficar um ano numa colaboração, musical e acadêmica, com artistas italianos.

Com dois discos lançados, produzidos em parceria com produtores norte-americanos e europeus, a artista saiu de Manaus em 2012, para gravar o CD “Arraial do Mundo” em Nova York, o primeiro passo que a levou para uma temporada na Europa, rendeu o prêmio de “Melhor CD de MPB” pelo Portal do Brasil na França, em 2014, e consagrou de vez o estilo jungle jazz na Europa.

Karine conta que, nos últimos anos, se engajou na carreira de pesquisadora da música de raiz, a tradição dos tambores, junto dos povos originários, os indígenas; e o que a deixa mais orgulhosa é falar sobre a cultura, a natureza e a biodiversidade através da música.

“Sou uma caboca nascida e criada em Manaus e trago no meu trabalho o diálogo entre o jazz e as canções amazônicas, ritmos e poesia da Amazônia. É gratificante ser uma referência nos lugares aonde tenho ido, e o fato das pessoas conhecerem a Amazônia por meio da nossa música é também uma grande responsabilidade, me sinto feliz por isso”, afirma Karine Aguiar.

“Eu abracei essa missão de ser Manaus no mundo e nunca vou esquecer de onde eu vim. Somos a cura do mundo, e esse é meu maior orgulho, ser da maior sociobiodiversidade do planeta e poder falar dessa cultura aonde quer que eu vá”.

O artista visual Raiz, nascido na Bahia, mas criado na Vila do Pitinga, no interior do Amazonas, desde os 3 meses de idade e com grandes murais por muitos lugares, também aposta na cidade como a cura do mundo por meio da natureza e da cultura. Segundo ele, que traz sempre a população indígena como protagonista em seus trabalhos, muitas curas, alimentos e plantas ainda precisam ser descobertas e reconhecidas pelo mundo.

“Eu tenho orgulho de representar Manaus, essa cidade que me acolhe muito bem, capital que considero mais modelo de todas, orgulho de manter a conexão com a natureza. Isso para mim é maior orgulho, estar em um lugar que ainda vai ser o futuro do mundo, na proteção ambiental, a partir dos saberes dos povos originários. Acredito no potencial da nossa cidade, de contribuir e de ser daqui”, comenta Raiz.

“É um sentimento de muita satisfação e gratidão por tudo que Manaus me oferece e me ajuda a seguir evoluindo, na capital em plena floresta amazônica, que ainda tem oportunidades para todo mundo crescer e em vários setores, da arte à economia, aqui é o futuro”.

Cinema – Atualmente na Espanha, o cineasta Aldemar Matias participa do projeto de 25 anos do Museu de Arte Contemporânea de Barcelona, no qual vai dirigir o documentário de comemoração, com a participação de artistas, curadores, professores, público que passaram pelo espaço.

Na bagagem, Aldemar conta com experiências na Escuela Internacional de Cine y Television (EICTV), instituição referência no meio audiovisual localizada em Cuba, o documentário “La arrancada”, primeiro longa-metragem da carreira do diretor; “Años de luz”, “When I get home” e “El Enemigo”, rodados em Cuba; e os curtas lançados em Manaus, “A Profecia de Elizon” e “Parente”, este último sobre testes de HIV em comunidades indígenas do Amazonas e Roraima.

“É interessante levar nosso ponto de vista, a partir do que é nosso, para contar histórias de outros lugares e pessoas. Dá orgulho de ocupar um espaço em que as pessoas não esperam que estejamos”, destaca Aldemar. “Orgulho de ocupar lugar em debates que determinam a linha do discurso e proporcionam reflexão a partir do teu ponto de vista, alguém de Manaus, já que estamos acostumados que tudo seja de outros lugares, poucos são de autoria da nossa região”.

Homenagem – As entrevistas de Karine Aguiar, Raiz e Aldemar Matias são destaques da campanha “351 anos de Manaus para o Mundo”, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, em parceria com a Secretaria de Comunicação Social (Secom), lançada neste sábado, nas redes sociais da pasta.

Com apresentação de Moacyr Massulo, que também assina a produção com Manuella Barros e Adson Queiroz, o vídeo tem imagens de Orlando Júnior e traz Caio Alexandre na edição e Aline Paiva na identidade visual.

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa está no Youtube, Instagram, Facebook e Twitter (@culturadoam) e no aplicativo Cultura.AM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here