Festival de Parintins 2024: Sistema Sepror promove Vitrine do Agro para destacar as potencialidades produtivas do Amazonas

FOTOS: Thiago Águila e Aylana Normando/Sepror

Com a proposta de apresentar o potencial produtivo amazonense aos turistas que forem prestigiar o 57º Festival de Parintins, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) em parceria com a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), promove a partir desta quarta-feira (26/06) até domingo (30/06), a Vitrine do Agro,  realizada no Turistódromo, localizado na avenida Amazonas, ao lado da Catedral de Nossa Senhora do Carmo, no município (a 369 quilômetros de Manaus).

O titular da Sepror, Daniel Borges, destaca que este é um momento único para homenagear o agronegócio amazonense e os produtores rurais do bioma amazônico. “Estamos tendo a oportunidade de apresentar a diversidade produtiva do Amazonas, que são únicas e somente a nossa região possui. E, até mesmo, é uma forma de destacarmos e valorizarmos nossos produtores rurais, pois o agro é fundamental para a sociedade”, comentou o titular da Sepror.

A Vitrine do Agro conta com o apoio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), que vai apresentar amostras dos principais sabores nativos da região amazônica, comercializados nas feiras da ADS.

“Comercializamos mais de 100 itens regionais nas tradicionais feiras da ADS, que ocorrem semanalmente em Manaus. Esta iniciativa beneficia os produtores, proporcionando emprego e renda, e também os consumidores, que têm acesso a alimentos de qualidade. Durante esses cinco dias, estaremos expondo esses produtos para que os turistas possam conhecê-los”, destacou a diretora-presidente da ADS, Michelle Bessa.

Entre os principais produtos e derivados destacam-se: Castanha-do-Brasil; mel de abelha; licor de cupuaçu; geleia de açaí e de cupuaçu; farinha; pirarucu; tucupi, guaraná e doce de leite entre outros.

Todos os itens que serão expostos na Vitrine do Agro recebem o apoio do Sistema Sepror (Idam, Adaf e ADS), desde as ações de políticas públicas voltadas ao fomento, assistência técnica, segurança alimentar e à comercialização.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui