Criado em 4 de novembro de 1980, o Instituto de Educação do Amazonas (IEA) comemora os 139 anos de existência como uma das mais tradicionais escolas de Manaus. Para celebrar a história da unidade de ensino, a atual gestão agendou uma vasta programação, que iniciou na manhã desta segunda-feira (04/11), com uma caminhada dos alunos saída do Largo de São Sebastião e destinada ao próprio IEA. A atividade foi acompanhada da banda do Colégio Amazonense Dom Pedro II.

Na ocasião, os estudantes marcharam com o uniforme que será adotado pela instituição em 2020, para a comemoração dos 140 anos. O fardamento das mulheres é composto por um short-saia abaixo do joelho, na cor azul, camisa branca de botão (no estilo de antigas fardas), boina azul, meias brancas e sapatos pretos. O padrão também é seguido para os homens, que usarão camisa branca de botão, calça e boina azul, além do sapato preto.

Após o desfile, alunos e funcionários do IEA cantaram os hinos da escola e o Hino Nacional. Além disso, gestores e professores falaram sobre a importância da data, acompanhados pelos estudantes – que festejaram, orgulhosos, fazer parte da história do Instituto.

O gestor do IEA, Fabiano Paz, ressaltou que a unidade tem uma longa trajetória no Amazonas. “Aqui formaram-se grandes líderes, juízes, médicos e pessoas de relevância na sociedade. Hoje, temos 1.150 alunos matriculados na modalidade de tempo integral, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental 2 e do 1º ao 3º ano do Ensino Médio. Há uns quatro anos, temos obtidos índices satisfatórios relativos à aprovação no SIS, PSC e Enem”, reforçou Fabiano Paz.

O sentimento de orgulho é compartilhado pela professora Márcia Gomes, de Biologia. “Eu gosto muito dessa escola, já trabalho há muito tempo aqui. Sei que ela possui os mesmos problemas que uma escola tem, mas gosto muito. O IEA, para mim, é uma instituição e uma casa, porque aqui criei amigos e não me vejo fora daqui. Já fui indicada para outros lugares, mas optei por ficar”, revelou a educadora.

A aluna Ana Clara Santos diz que, no IEA, vivencia histórias que vão ficar para sempre na memória. “A gente passa mais tempo aqui do que em casa, então, é importante respeitar as pessoas, praticar a tolerância e se preparar para a faculdade. Eu gosto muito daqui”, reconheceu a estudante.

Programação – Nesta segunda-feira (04/11), a programação iniciou com uma caminhada dos alunos e a abertura de exposições e rodas de conversas com alunos e ex-alunos. Às 18h, aconteceu um culto ecumênico e a concessão de placas e certificados de honra ao mérito a ex-alunos, ex-funcionários e funcionários ativos escolhidos pelo trabalho. Homenagens póstumas também foram concedidas.

Durante esta semana, a escola sediará rodas de conversas e leituras, exposições e saraus. Na sexta-feira (08/11), haverá ainda um jantar dançante no Salão Nobre do IEA para 200 convidados.

História – O IEA iniciou suas atividades como espaço de preparação para professores, por meio do Curso Normal, e seguiu assim até que a graduação se tornou obrigatória, em 2002, quando passou a oferecer apenas o Ensino Médio. Atualmente, a instituição atende os ensinos Fundamental 2 e Médio, em tempo integral.

O início das atividades da unidade de ensino foi em um casarão na rua Francisco de Souza Mesquita, próximo à praça Dom Pedro II, no Centro de Manaus. O prédio onde funciona a escola foi estruturado para ser o Palácio do Governo, mas, depois da paralisação das obras, retornou para sediar o IEA.

.

.

.

Fotos: Cleudilon Passarinho/Secretaria de Educação e Desporto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here