Na zona leste, Provão Eletrônico é oportunidade para jovens e adultos concluírem os estudos

Foi no final da década de 1980 que o auxiliar de construção Carlos Castro, 48, precisou abandonar os estudos. Agora, quase 40 anos depois, ele, ao lado de outros 259 jovens e adultos do Amazonas, tenta a tão sonhada aquisição do diploma escolar, por meio do Provão Eletrônico. A modalidade, oferecida pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto, faz parte das atividades que compõem a segunda edição do programa “Muda Manaus”, no Jorge Teixeira.

Na tarde de segunda-feira (17/02), o auxiliar de construção foi até a Escola Estadual Vasco Vasques, local onde foi instalado o polo do Provão, e respondeu a 80 questões de Geografia, Matemática, Língua Portuguesa e Ciências – alcançando a aprovação nos dois últimos componentes. “Inicialmente, minha intenção era fazer a Educação de Jovens e Adultos (EJA), mas fui orientado por um gestor a procurar o Provão Eletrônico”, contou Carlos.

Após a inscrição no exame, ele revela que teve somente uma semana para se preparar, dedicando-se aos conteúdos, principalmente, à noite. “Foi bastante corrido, mas consegui me preparar um pouco. Como tenho duas filhas [de 23 e 18 anos] e um netinho para ajudar, é complicado. O importante é não desistir”, completou o auxiliar de construção.

A família, ele reforça, tem papel fundamental na busca pelo diploma. “Minhas filhas me incentivam bastante, elas me deram livros e orientaram a pesquisar os assuntos que caíram no Provão. Quando paramos de estudar para trabalhar, perdemos tudo. Agora, vou me inscrever novamente na prova e me preparar melhor, com certeza”, finalizou Carlos.

Oportunidade – A jovem Rayane Fleury da Silva, 21, também buscou o Provão Eletrônico para concluir os estudos. “É uma oportunidade única e que ajuda na hora de buscar um emprego, por exemplo. A maioria das empresas, hoje em dia, exige o certificado de Ensino Médio, e a prova facilita essa conclusão”, destacou Rayane.

O Provão Eletrônico será realizado pela Secretaria de Educação até sexta-feira (21/02), na Escola Estadual Vasco Vasques, em dois horários: das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h. Após esse período, com o encerramento do “Muda Manaus”, a modalidade deixará de ser aplicada na unidade do Jorge Teixeira.

Quem tiver interesse no exame, porém, pode se inscrever para realizá-lo em outra localidade, por meio do link http://examesupletivo.seduc.am.gov.br. Os locais disponíveis para a realização do Provão são: Escola Eliana Socorro Pacheco Braga, no Conjunto Viver Melhor; Escola Sólon de Lucena, no N.S. das Graças; Centro de Arte Aníbal Beça, no São José Operário; e Instituto de Educação do Amazonas (IEA), no Centro de Manaus.

Como funciona – A modalidade permite que os inscritos façam até quatro matérias em cada Provão. Para o Ensino Fundamental, são oito componentes curriculares e, para o Ensino Médio, 12. Ao fim da prova, o aluno já sabe se foi aprovado.

Quem quitar as pendências de matérias deve solicitar o certificado na Gerência de Atendimento Educacional Específico e da Diversidade (Gaed), na sede da Secretaria de Educação, na rua Waldemiro Lustoza, 250, bairro Japiim.

O candidato tem de 50 a 60 minutos para responder a 20 questões de cada componente curricular e precisa acertar, pelo menos, 12 para ser aprovado.

.

.

.

Fotos: Eduardo Cavalcante

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here