Botafogo perde e se aproxima da série B

Com quatro vitórias em 28 jogos, o Botafogo estreou em 2021 com uma daquelas missões consideradas impossíveis para se manter na elite do Campeonato Brasileiro. Penúltimo colocado, com o pífio aproveitamento de 28,6% até o início da 28ª rodada, o Glorioso dificultou ainda mais o desafio após a derrota por 2 a 0 para o Athletico-PR, nesta quarta-feira, no Nilton Santos. Com dez ‘finais’ pela frente, o Glorioso precisa de uma arrancada de campeão, sete ou oito vitórias, para evitar a degola.

Para não deixar a chama alvinegra se apagar, os comandados de Eduardo Barroca precisa, com urgência, melhorar a pontaria. Enquanto o Furacão precisou de duas finalizações para abrir o placar no primeiro tempo, com Renato Kayser, aos 30 minutos, após uma cochilada de Kanu, o Botafogo não conseguiu balançar a redes após dez tentativas. De volta ao time, Kalou desperdiçou pelo menos três chances claras.

Com a volta de Victor Luís à lateral esquerda, Bruno Nazário na armação e o marfinense no comando de ataque, Eduardo Barroca buscou o equilíbrio para fazer valer o mando de campo. Pressionado risco de 89% de rebaixamento, o Alvinegro começou o jogo melhor. No entanto, o nervosismo dos jogadores ficou claro no alto número de chances desperdiçadas.

E a bola pune. No início do segundo tempo, Léo Cittadini aproveitou a sobra na área para aumentar a vantagem dos visitantes, com apenas três minutos de bola rolando. Foi um duro golpe para Barroca, que, imediatamente, chamou Lecaros e Matheus Babi. Ao arriscar ‘tudo ou nada’, o treinador viu uma possível reação limitada pela péssima pontaria do Botafogo, dono do quarto pior ataque do Brasileiro, com 25 gols em 29 jogos. Em busca de um milagre, o Glorioso terá o Vasco, também no Z-4, pela frente no clássico de domingo, em São Januário.

BOTAFOGO X ATHLETICO-PR

Botafogo: Diego Cavalieri, Kevin (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto, Kanu, Victor Luis; Zé Welison (Cesinha), Caio Alexandre, Cícero (Matheus Babi) e Bruno Nazário (Lecaros); Kalou (Rhuan) e Pedro Raul. Técnico: Eduardo Barroca

Athletico-PR: Santos, Jonathan (Fernando Canesin), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Alvarado), Christian (Aguilar) e Léo Cittadini; Carlos Eduardo (Reinaldo), Nikão (Khellven) e Renato Kayzer. Técnico: Paulo Autuori

Árbitro: Rodrigo Dalonso (SC)
Gols: 1º tempo – Renato Kayser (30 minutos). 2º tempo – Léo Cittadini (3 minutos)
Cartões amarelos: Marcelo Benevenuto, Matheus Babi, Caio Alexandre; Renato Kayser, Nikão.

Com Informações Odia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here