Considerado por analistas esportivos e críticos de tênis como um dos dez maiores tenistas brasileiros da Era Aberta, o ex-tenista Carlos Alberto Kirmayr ministrará palestra para alunos e ex-alunos da Fundação Matias Machline (FMM), hoje (19), às 14h, sobre o programa que prepara crianças e jovens de baixa renda para estudar e jogar tênis em universidades norte-americanas.

Kirmayr vem a Manaus para tomar posse no Conselho Deliberativo da FMM, que também possui um projeto social sem fins lucrativos, garantindo educação de excelência a jovens carentes, na capital amazonense.

Preparando jovens para o Mundo

No programa Kirmayr Prep School, o ex-tenista prepara os jovens, não apenas para o ingresso em uma universidade americana, mas também os desenvolvem como cidadãos para enfrentar o Mundo, através de uma formação acadêmica baseada no foco, na disciplina e no auto-conhecimento.

O programa faz parte do Kirmayr Tennis Experience, uma nova maneira de viver o tênis, sediado no Centro de Treinamento Kirmayr (CTK), instalado em Serra Negra, no interior de São Paulo.

No CTK, crianças e jovens têm acesso a clínicas de tênis que são referência em treinamento intensivo de curto e médio prazo. Em cerca de 30 anos de existência, mais de 10 mil passaram pelo programa.

As primeiras raquetadas

Um dos melhores tenistas brasileiros de duplas de todos os tempos, Kirmayr, o ‘Destro’, deu as primeiras raquetadas aos 4 anos de idade, no clube Banespa, em São Paulo. Ainda criança, já chamava a atenção pela qualidade que demonstrava nos primeiros campeonatos.

Aos 11 anos, conquistou o vice-campeonato brasileiro na categoria 12 anos. Isso o motivou a persistir no esporte, que dividia com sua outra paixão: a música. Por três anos, chegou a atuar como baterista de uma banda que ajudou a formar.

A ida para os Estados Unidos aconteceu aos 17 anos, quando foi estudar e jogar pelo Modesto Junior College. Depois, foram mais dois anos por San Jose State College, onde aprimorou o tênis e ganhou vários títulos universitários.

Em 1971, aos 20 anos, teve sua primeira chance na equipe nacional que disputava a Copa Davis e, assim, seguiu sua carreira no tênis, até 1987, quando se retirou do circuito profissional.

Kirmayr defendeu o Brasil na Copa Davis por 15 anos (de 1971 a 1987) e foi o melhor brasileiro no ranking durante cinco anos, derrotando grandes nomes do tênis mundial. Jogando em duplas, Kirmayr chegou a 28 finais de torneios ATP e alcançou, ao lado de Cássio Motta, o posto de quinta melhor dupla do planeta. Em 1983, os dois tornaram-se os primeiros a participarem do Masters, em Nova Iorque.

Ao encerrar a carreira, Kirmayr tornou-se treinador de tênis. Foi capitão da equipe brasileira da Copa Davis e treinou equipes internacionais, além de tenistas campeãs, como a argentina Gabriela Sabatini, Arantxa Sanchez e Conchita Martínez, somando 22 títulos de simples em cinco anos como técnico no circuito feminino. Treinou, ainda, Cássio Motta, Vanessa Menga, Cédric Pioline e Nicolas Pereira.

Sobre a FMM

A Fundação Matias Machline (Av. Ministro Mário Andreazza, 916 Distrito Industrial) oferece Ensino, Pesquisa e Formação Profissional de qualidade para alunos carentes da rede pública do Amazonas. O Projeto Social Ensino Médio Profissionalizante da FMM é o de maior relevância da Região Norte, beneficiando mais de 5 mil jovens de Manaus.

Mais informações

Hélida Tavares- 99148-3246

Assessoria de Comunicação e Marketing

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here