Na tarde deste domingo (11), o Manaus deu início ao desfecho magistral da campanha na Série D. Em busca do título do campeonato, a equipe baré viajou a Santa Catarina, para disputar o jogo de ida diante do Brusque, no estádio Augusto Bauer, às 15h. Os manauaras trazem na bagagem o empate por 2 a 2, em mais uma tarde iluminada de Rossini, camisa 10 do Gavião. Agora, no confronto decisivo na Arena da Amazônia, no próximo domingo (18), às 15h, o Manaus necessita apenas de uma vitória por vantagem mínima.

Os primeiros 45 minutos da histórica final foram equilibrados, apesar de ser o time visitante, o Manaus imprimiu forte ritmo de marcação na saída de bola do Brusque e forçava erros de passe do adversário, o equilíbrio, porém era gerado pela falta de criatividade no meio campo do Gavião. A disposição física das duas equipes foi destaque na primeira etapa, a correria na marcação na faixa de meio campo fazia com que as melhores oportunidades – não houveram muitas- fossem criadas por bolas alçadas na área. Aos 35 minutos Pirambu encontrou Thiago Alagoano após dar um balão em direção da área manauara, mas a pronta saída do goleiro Jonathan anulou qualquer chance do meio campista chegar a tempo de finalizar.

Além do primeiro tempo fraco ofensivamente, o meia Hamilton recebeu cartão amarelo, após chutar a bola para cima com o jogo paralisado e cumprirá suspensão na próxima partida.

Na volta do intervalo, foi notória a mudança de postura do Brusque, logo nos primeiros segundos de jogo Edilson fez ótima jogada na linha de fundo, cruzou na área e Jefferson Renan chutou fraco para defesa do camisa 1 manauara.

Nos minutos seguintes, o Bruscão exerceu seu favoritismo jogando em casa, Romarinho mandou belo chute de fora da área, Jonathan realizou grande defesa porém no rebote, Pirambu foi oportunista e balançou as redes, aos três minutos. Apenas seis minutos depois, em erro de passe do Manaus, Zé Mateus experimentou batida da intermediária e Jonathan deixou a bola passar, abrindo 2 a 0 no placar em Santa Catarina.

Vivendo um terrível momento logo nos primeiros minutos da segunda etapa, o Manaus teve de usar a garra e a determinação que sempre demonstrou durante toda campanha na Série D, o Gavião do Norte cerrou as asas e saiu para o combate franco, abandonando a postura mais defensiva adotada durante boa parte do jogo, a entrada de Evair no lugar de Mateus Oliveira deu mais velocidade ao time que achou o caminho do gol com Derlan, o capitão manauara cruzou para Rossini, que cabeceou para o fundo do gol e diminuiu o placar, aos 17 minutos.

A má notícia é que o camisa 10 também recebeu seu terceiro cartão amarelo e desfalca o time na Arena da Amazônia. Com o crescimento do Manaus no jogo, o Bruscão ficou nervoso e aos 31 minutos, Romarinho recebeu cartão vermelho em tumulto no meio campo. Logo em seguida, aos 37 minutos, a estrela de Rossini brilhou mais uma vez, depois de cruzamento de Igor, ele balançou as redes novamente para sacramentar o empate por 2 a 2.

Fonte e Imagem: A Crítica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here