Vasco encerra 2020 na zona de rebaixamento

Em mais uma exibição ruim, o Vasco perdeu para o Athletico por 3 a 0, na Arena da Baixada, e se complicou ainda mais no Campeonato Brasileiro. Com o revés para o Furacão, o time cruzmaltino perdeu a oportunidade de sair da zona de rebaixamento e termina 2020 na 18ª colocação na tabela do Brasileirão. Os gols foram marcados por Carlos Eduardo, duas vezes, e Nikão.

O primeiro tempo do Vasco é para ser esquecido. Com erros muitos erros, o time carioca foi nulo em campo. Até que o Cruzmaltino começou vibrante no jogo, levando perigo ao gol adversário. Aos dois minutos, Neto Borges foi à linha de fundo e chutou cruzado. A bola chegou para Vinícius livre na segunda trave, mas ele fura o chute. Incrível a chance desperdiçada pelo jogador.

Logo depois, o Furacão não perdoou. O Vasco saiu jogando errado, Richard roubou a bola de Neto Borges, e Nikão recebeu com liberdade para ajeitar o corpo e bater no cantinho, sem chances de defesa para Fernando Miguel. Aos 34 minutos, o Cruzmaltino até chegou ao empate, mas o lance foi anulado pela arbitragem. Neto Borges cobrou falta na área, a bola desviou e caiu nos pés de Cano, que sozinho chutou para o gol. Mas arbitragem marcou impedimento, que foi confirmado pelo VAR.

Aos 37, o Athletico ampliou. O Vasco deu bobeira na defesa e entregou uma bola de graça para Nikão. Ele tocou para Léo Cittadini soltar a bomba de fora da área, Fernando Miguel defendeu, mas deu rebote, e Carlos Eduardo, esperto, não perdoou e botou para dentro. Antes do fim da etapa inicial, Juninho pegou uma bola na intermediária, saiu driblando e chutou da entrada da área, mas Santos faz a defesa e evitou o gol cruzmaltino.

Para o segundo tempo, Rui Motta, auxiliar que ficou na beira do campo pois, o técnico Ricardo Sá Pinto estava suspenso, fez três mudanças no intervalo. Tirou Vinicius, Juninho e Marcos Junior e colocou Léo Gil, Gustavo Torres e Talles Magno, respectivamente. As alterações quase surtiram efeito. Aos 4 minutos, Cano voltou a ter um gol anulado pela arbitragem. Gustavo Torres roubou a bola e tentou o passe para Talles Magno. A bola desviou e caiu nos pés do atacante, que empurrou para a rede. Mas o VAR anulou por impedimento.

Apesar da melhora do time vascaíno, quem conseguiu chegar ao gol foi o Athletico. Carlos Eduardo recebeu na intermediária, arriscou de longe, e a bola entrou no cantinho de Fernando Miguel, fazendo o seu segundo na partida e o terceiro do Furacão. Depois disso, o time da casa tirou o pé e marcou o Vasco com menos intensidade.

O Vasco, sem criação e poder de reação, não conseguiu reagir e sofreu mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. O próximo jogo do Cruzmaltino será contra o Atlético-GO no dia 7 de janeiro, em partida válida pela 28ª rodada do Brasileirão, no estádio Antônio Acciolly, às 21h.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here