Governo do Amazonas atrai investimento de R$ 1,6 bilhão na primeira reunião do Codam em 2024

O vice-governador do Amazonas, Tadeu de Souza, presidiu, nesta quinta-feira (29/02), a 306ª reunião ordinária do Conselho de Desenvolvimento do Amazonas (Codam), a primeira de 2024, que aprovou projetos no valor de R$ 1,65 bilhão em novos investimentos, com a criação de 748 novos empregos. A reunião foi marcada por homenagens pela passagem do 57º aniversário de implantação do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM).

Durante as discussões do colegiado, o vice-governador reforçou o compromisso do Governo Wilson Lima com medidas econômicas que mantenham a competitividade do ambiente de negócios e, ao mesmo tempo, gerem emprego e renda. Para Tadeu de Souza, os investimentos aprovados refletem o momento de fortalecimento do Polo Industrial de Manaus (PIM) diante da atual política industrial do país.

“Isso é uma demonstração do quanto a Zona Franca de Manaus impacta não só a cidade de Manaus, o estado do Amazonas, mas toda a região Norte. O modelo, que começou com a concessão de incentivos fiscais, hoje, é um modelo consolidado, ambiental, social que transformou o Norte do Brasil e, acima de tudo, a vida dos amazonenses”, ressaltou o vice-governador.

A reunião ocorreu no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus. Ao todo, os membros do Codam avaliaram uma pauta de 32 projetos industriais, sendo 10 de implantação (novos projetos), 18 de diversificação (novas linhas de produção) e quatro de atualização (alterações e/ou melhorias em seus processos industriais).

Destaques
Entre os projetos aprovados está o da Yamaha Motor da Amazônia, com investimento de R$ 1 bilhão, para a atualização dos seguintes produtos em sua fábrica instalada no PIM: motoneta acima de 100 até 450 cilindradas; motocicleta acima de 100 até 450 cilindradas; e motocicletas acima de 450 cilindradas.

Outro projeto em evidência é da empresa Cal-Comp Indústria e Comércio de Eletrônicos e Informática, que planeja iniciar produção de telefones celulares da marca chinesa Vivo, que ainda não chegou ao Brasil. O investimento será de R$ 332,06 milhões com a geração de 109 novos postos de trabalho no PIM.

Homenagens
O Codam também fez uma homenagem aos 57 anos do início da ZFM e criação da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), comemorados na quarta-feira (28/02). Além disso, foram celebrados os 55 anos de concessão dos incentivos estaduais, autorizados por meio do Decreto-lei nº 839, de 17 de dezembro de 1968.
Durante o evento, foram homenageados familiares do ex-governador Danilo Areosa, que sancionou a lei dos incentivos estaduais da ZFM, juntamente com sua equipe técnica da época, composta por Francisco Monteiro de Paulo, Vinicius Câmara, João Augusto Loureiro, Benjamin Sanches, Elson Farias e José Lopes da Silva.

Ação preventiva
O titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Serafim Corrêa, disse que medidas preventivas para enfrentar uma possível estiagem severa no segundo semestre deste ano já estão sendo adotadas pelo Governo do Estado.
Segundo o secretário, o governador Wilson Lima está articulando junto ao Governo Federal o início dos procedimentos de dragagem dos rios no estado para o mês de maio.

“O Governo do Estado, através do governador, e eu tenho acompanhado ele nessas agendas, tem mantido contato permanente com o Governo Federal para que a dragagem, que é a maneira mais eficaz de nós nos prevenirmos, seja iniciada em 1º de maio, o que, segundo todos os operadores de navegação, é o momento ideal para começar. Isso diminuirá muito os riscos que nós corremos o ano passado, mas que não pretendemos correr este ano”, destacou Serafim.

Participantes
Também participaram da reunião o presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Antônio Silva; o superintendente adjunto executivo da Suframa, Luiz Frederico de Aguiar; o titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira; o diretor-presidente da Agência de Fomento do Estado (Afeam), Marcos Vinícius; e o titular do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Juliano Valente.

O Codam é um órgão colegiado com funções de assessoramento do Governo do Amazonas em assuntos referentes ao desenvolvimento econômico e social e na formulação da política de incentivos fiscais e extrafiscais do Estado. É formado por 17 conselheiros de entidades representativas da indústria, comércio, setor primário e prefeituras municipais, além de secretarias e órgãos do Estado.

Fotos: Ricardo Machado / Secretaria-geral da Vice-governadoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui