Michel Schumacher está em Paris. Como revelado pelo Lê Parisien e confirmado pelo RMC Sport, o ex-piloto de Fórmula 1 chegou nesta segunda-feira à tarde na capital. Com toda discrição. O alemão de 50 anos foi atendido no Hospital Europeu Georges-Pompidou. Foi internado na Unidade de Vigilância Contínua em Cirurgia Cardiovascular.

Enquanto o mistério ainda paira sobre seu estado de saúde, o sete vezes campeão mundial (gravemente ferido em 2013 em um acidente de esqui) veio consultar o professor Philippe Menasché, cirurgião especializado em terapia celular para tratar a insuficiência cardíaca. Le Parisien disse que seu tratamento, infusões de células-tronco por ação anti-inflamatória, deve começar nesta terça-feira e continuar até quarta-feira.

“Ele continua lutando”, disse Jean Todt na RMC.

Em junho passado, Jean Todt, presidente da FIA e grande amigo de Schumacher, havia divulgado suas notícias nas Grandes Gueules Du Sport : “Michael está muito bem cercado, vive com sua família, em sua casa, entre Genebra e Lausanne, ele continua a lutar. “ No final de 2018, o ex-diretor da Scuderia Ferrari já havia dito à Auto Bild Motorsport para assistir a um Grande Prêmio de F1 (Brasil) ao lado de “Schumi”.

Depois de ser um dos esportistas mais populares do planeta e um verdadeiro ídolo da Ferrari, Michael Schumacher foi vítima de um terrível acidente de esqui em 29 de dezembro de 2013 em Méribel (Savoie). Sua cabeça bateu fortemente em uma pedra entre duas faixas. Depois de uma longa estadia no Hospital Universitário de Grenoble, marcado por quatro semanas de coma artificial, ele voltou para sua casa na Suíça em Gland, às margens do Lago Genebra. Onde ele ainda mora agora com seus parentes. Longe das câmeras e dos olhares indiscretos.

Com informações: MCsport

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here