Caso Eustáquio: “O seu silêncio é assustador, presidente Jair Bolsonaro

Ontem, Eustáquio foi levado da Penitenciária da Papuda, em Brasília, para o Hospital de Base, porque sofreu um acidente na cela. Logo cedo, nesta terça, o jornalista Allan dos Santos cobrou uma posição do presidente Jair Bolsonaro.

“O seu silêncio é assustador, Presidente @jairbolsonaro”, escreveu Allan em seu Twitter, marcando o perfil oficial de Bolsonaro, ainda de madrugada. Pouco tempo depois, o blogueiro fez outra publicação em que sugere a edição de um indulto, instrumento  utilizado para a soltura de presos. Santos compara a situação de Eustáquio com a de Roger Stone, estrategista político aliado do presidente Donald Trump beneficiado pelo americano por um indulto. Stone assim como Eustáquio também foi alvo de restrições na internet para não publicar fake news.

Allan dos Santos atribuiu a publicação a Carlos Bolsonaro, que também teria bloqueado o blogueiro nas redes. Santos então publicou: “eu esperava mais de você. Quanta covardia”.

Oswaldo Eustáquio foi preso na semana passada depois de deixar sua casa, onde cumpria prisão domiciliar e tentar ser recebido pessoalmente no Ministério de Direitos Humanos. O objetivo era pedir ingresso no programa de Direitos Humanos, o que não ocorreu.

Em reação às críticas de apoiadores do governo, a ministra Damares Alves negou que a pasta tenha denunciado Eustáquio pelo comparecimento ao ministério. Dias após a prisão, Damares trouxe à tona outra versão em que afirma que, pelo contrário, teria tentado evitar a prisão dele, sugerindo que o encontro se desse na casa dele e não nas dependências do ministério.

Mas, afirma nota do governo, “Oswaldo Eustáquio foi enfático e afirmou que o encontro deveria ser no Ministério”.

Na ordem de prisão, o ministro Alexandre de Moraes descreve outras 17 violações da tornozeleira eletrônica de Eustáquio que ficava sem bateria, o que prejudicava o monitoramento.  Hoje, mais cedo, o ministro das comunicações Fabio Faria postou um vídeo onde está acompanhado do presidente Jair Bolsonaro, de empresários e do apresentador Ratinho, durante uma pescaria no litoral catarinense. Porém, muito criticado nas redes sociais pela postagem, ele disse que apagou “em respeito e solidariedade a Oswaldo Eustáquio”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here