Imparcialidade em Jogo: Inimiga de Trump, Repórter da CNN diz que Biden trará paz e amor na relação da imprensa com a Casa Branca e acaba sendo criticado no twitter

O repórter de mídia da CNN,  Brian Stelter, deu graças a Deus ao comentar a aparente vitória Biden, devido a emissora ser declaradamente inimiga do governo Trump, e disse que haverá “uma restauração das relações normais” entre a Casa Branca e a imprensa sob o governo pré-eleito. No Brasil a CNN tenta se manter neutra, ao contrário de sua concorrente Globo que resolveu declarar guerra ao atual presidente Bolsonaro.

O secretário de imprensa da campanha de Biden, TJ Ducklo, apareceu no programa de Stelter focado na mídia “Fontes confiáveis” no domingo e foi questionado sobre que tipo de “tom” o presidente Biden definirá depois de tomar posse.

“O presidente eleito Biden acredita que a mídia é uma peça crítica de nossa democracia; que a transparência é extremamente importante”, disse Ducklo. “Ele também acredita, no entanto, que é função da mídia responsabilizá-lo. Ele está lá para fazer o trabalho das pessoas e acolhe com satisfação essa relação. Ele acolhe com satisfação o papel deles, o papel da mídia em nossa democracia e acho que será, francamente, o oposto do que vimos nos últimos quatro anos … Acho que você verá uma grande mudança na cultura na forma como esta Casa Branca trata a mídia. ”

Stelter resumiu a troca na segunda-feira, tweetando: “Em breve: uma restauração das relações normais entre o presidente e a imprensa?”

A previsão do apresentador da CNN de “restauração das relações normais” foi criticada nas redes sociais. 

“Isso vai acontecer sem dúvida. A imprensa voltará a ser bem comportada, respeitosa e sonolenta, aproveitando a extensa prática que tiveram fazendo isso nos 16 anos anteriores ao Trump. Com Biden no cargo, a mídia será a primeira para tirar cochilos após o brunch “, o jornalista Glenn Greenwald reagiu antes de acrescentar” ‘A democracia morre na deferência’ ”

“Relações normais = banho de língua de 4 anos”, concluiu a colunista Rita Panahi.

“Então eu acho que isso significa que não há mais gritos de Acosta”, brincou o repórter do Daily Caller Chuck Ross, aludindo ao colega de Stelter, Jim Acosta.

“Relações normais significam que o presidente vira, ofusca e engana e os jornalistas caem nisso porque têm uma relação jovial com ele, como fizeram repetidamente sob Obama e Bush? Não, obrigado!” o jornalista Zaid Jilani exclamou.

Fonte: Fox News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here