Internos recebem certificação de cursos profissionalizantes em parceria com Consulado da Colômbia

Capacitações foram nas áreas de panificação e elétrica

Detentos colombianos e brasileiros do Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 (CDPM 2) receberam, nesta quinta-feira (21/10), os certificados de conclusão dos cursos de Panificação e Confeitaria e de Elétrica de Baixa Tensão, uma parceria da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) com a empresa terceirizada New Life Gestão Prisional e o Consulado da Colômbia.

O curso de Panificação e Confeitaria, de carga horária de 60 horas, certificou 15 apenados, sendo eles, nove colombianos e seis brasileiros. Essa mesma turma participou do curso de Elétrica, com carga horária de 80 horas, no entanto, mais dois reeducandos foram acrescentados na capacitação, um de cada nacionalidade.

A cerimônia de entrega de certificados contou com a presença do secretário-executivo adjunto, coronel André Luiz Barros Gioia; do coordenador do Sistema Penitenciário (Cosipe), major Renan Carvalho; da chefe do Departamento de Reintegração Social e Capacitação (Deresc), Keyla Prado; do cônsul da Colômbia em Manaus, Luís Eduardo Garcia Rojas; da vice-cônsul, Mina Paola Guarin Castro, e do cônsul-geral do Peru em Manaus, Pedro Julio Díaz. Estavam presentes no evento ainda diretores e colaboradores das unidades prisionais.

“Estamos aqui mais uma vez fechando o curso de panificação e confeitaria e elétrica. Esse é o quarto curso que acontece aqui no CDPM 2 em parceria com a New Life e o Cônsul da Colômbia. Isso é uma forma que nós estamos humanizando o sistema e ajudando, dando oportunidades para que eles deem uma situação melhor para suas famílias assim que saírem do sistema prisional”, disse o secretário-executivo adjunto da Seap.

A vice-cônsul Paola Guarin, ao agradecer a parceria com a Seap, não descartou a possibilidade de continuar a união no próximo ano. “Eu me sinto muito grata e feliz de conseguir estar aqui ajudando o povo colombiano, meus compatriotas, e também os brasileiros”, justificou.

O interno colombiano, Juarez* (nome fictício*), 40 anos, revelou que os conhecimentos obtidos nas aulas práticas e teóricas das profissionalizações irão lhe permitir melhorar de vida. “Foi de muito agrado aprender porque é uma coisa que vai servir para nós, para no futuro termos uma oportunidade, na rua, de adquirir um trabalho”.

Emissão de RG – Ainda na data de hoje, o Deresc, em parceria com Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo (IIACM), vinculado à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), emitiu 25 carteiras de identidade, sendo primeiras e segundas vias, de reeducandos do CDPM 2. Representantes do Consulado da Colômbia também deram início aos procedimentos para emissão do documento de identificação de alguns internos colombianos na unidade prisional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here