Após manifestação na manhã desta quinta-feira(11), a presidente da CPI dos combustíveis reuniu com representantes da categoria, órgãos de fiscalização e Comissão de Defesa do Consumidor

Com o objetivo de unir forças para combater o alto preço da gasolina nos postos do Amazonas, a Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Combustíveis, deputada Joana Darc (PL), juntamente com o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), Deputado João Luiz (PRB), e representantes dos órgãos de fiscalização como Procon Amazonas, Procon Manaus e OAB-AM, se reuniram com os representantes da categoria de motoristas de Aplicativos na manhã desta terça-feira (11), onde compareceram à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), para se manifestarem sobre o valor da gasolina.

Durante a reunião, Joana Darc, João Luiz e demais representantes dos Procons (estadual e municipal) e OAB ouviram os questionamentos dos representantes da classe. A presidente da CPI explicou aos motoristas sobre o andamento da CPI dos combustíveis, e ainda o que é de competência da comissão. Na oportunidade, a deputada esclareceu dúvidas e os convidou para participar de algumas ações da comissão e acompanharem para que vejam o trabalho que está sendo realizado.

Após a reunião, os deputados convidaram Thiago Rodrigues, representante dos motoristas de aplicativos de mobilidade urbana, para ir ao plenário e se pronunciar sobre a revolta com o alto preço da gasolina na capital e no interior, mesmo com o anúncio da baixa de 7% no valor dos combustíveis anunciados pela Petrobras durante a semana passada. “É um absurdo antes da redução anunciada, o preço da gasolina chegava a R$3,99 na maior parte dos postos da cidade e agora mesmo após mais duas reduções, os preços nas bombas chegam a R$4,59. Pelos nossos cálculos, a gasolina deveria custar no máximo R$ 3.30 em Manaus. Não dá mais para suportar esses preços abusivos. E que além do preço, seja discutido também o alto valor do imposto cobrado nos preços dos combustíveis”, observou o representante da categoria durante discurso em plenário. Thiago agradeceu ainda a atenção e apoio dado pela presidente da CPI dos combustíveis.

Joana Darc reforçou o trabalho conjunto com órgãos de fiscalização e agora o apoio dos motoristas de aplicativo. “Estamos trabalhando de maneira integrada com os órgãos de fiscalização do estado e município como Procon Amazonas e Procon Manaus, e ainda com todo suporte da equipe de inteligência da ANP (Agência Nacional do Petróleo) e agora iremos trabalhar de forma unida com a categoria de motoristas, para combater o alto preço da gasolina em Manaus”, informou a deputada.

*Andamento Segunda Fase da CPI*

Ela aproveitou a tribuna para prestar contas à sociedade sobre os trabalhos que a Comissão desenvolveu nas últimas semanas. “Nós já fizemos as análises documentais, fomos fazer as fiscalizações in loco, indo até os postos, participando das operações com os órgãos de fiscalização, já notificamos 6 distribuidoras e durante a semana passada o grupo de inteligência da ANP esteve em Manaus para realizar investigações sigilosas para apresentar um resultado efetivo para população”, informou Joana.

A presidente da CPI informou ainda que será feito encaminhamento para realização de uma audiência pública que irá ouvir todos os órgãos e categorias envolvidos com a questão dos combustíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here