Um ano após conflito, bolivianos voltam às urnas para escolha do novo presidente

A fronteira da Bolívia com Corumbá amanheceu fechada neste domingo, 18 de outubro, por causa das Eleições Gerais, que acontecem no país andino. Os bolivianos voltam às urnas para a escolha do presidente, vice-presidente, deputados e senadores, após a tumultuada disputa de outubro de 2019, que gerou protestos e mortes em todo território boliviano por 21 dias e culminou com a renúncia de Evo Morales, hoje exilado na Argentina. 

Na linha internacional que separa Corumbá das cidades bolivianas de Arroyo Concepción, Puerto Quijarro e Puerto Suárez, o fluxo de pedestres é intenso porque muitos bolivianos que moram no território brasileiro cruzam a ponte para votar. Alguns carros foram colocados na pista para impedir o tráfego,  sendo que em território boliviano, como previsto em lei, a circulação de veículos é proibida, apenas os autorizados podem trafegar.

Com informações Diário Corumbaense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here