Prefeitura inicia obras no sistema de transporte com reforma do terminal de integração da Cidade Nova

Prefeitura de Manaus iniciou na manhã desta segunda-feira, 18/5, uma grande transformação na estrutura física do sistema de transporte da capital do Amazonas, com reformas e reconstrução de terminais, além da construção de novas estações de ônibus para levar mais conforto aos usuários e melhorar o trânsito da cidade. As obras foram anunciadas pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, como parte da intervenção realizada para promover equilíbrio no sistema, e se iniciaram no Terminal de Integração do bairro Cidade Nova (T3), com a retirada do mobiliário. Os serviços não vão provocar mudanças no itinerário dos coletivos.

“Nossas obras são essenciais e contam com recursos garantidos antes mesmo da pandemia, graças ao nosso equilíbrio fiscal e ao crédito junto a importantes instituições financeiras”, destacou o prefeito Arthur Neto, completando que a prefeitura já executa o plano de contingenciamento para reduzir em até R$ 500 milhões o custeio da máquina pública, priorizando ações de enfrentamento ao novo coronavírus.

A obra do Terminal 3 será executada pelo Consórcio Rego Mendes & Mosaico Engenharia, ao custo total de R$ 3.057.188,68 e com prazo de 120 dias para conclusão. O equipamento receberá reforma dos boxes, banheiros, revisão geral das instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias, drenagens profundas e superfícies, instalação de estação de combate a incêndio, reparos nas passarelas, piso, cobertura, recomposição dos alambrados, pintura geral e sinalização vertical e horizontal.

Durante a reforma do terminal, não haverá interrupção de atendimento aos usuários nem necessidade desvio de trânsito. Conforme o cronograma, a reforma será realizada por etapas, em trechos dentro dos terminais. Quando uma etapa for concluída, a parada de ônibus fica liberada e a obra segue para outra parada.

“Iniciamos o serviço no T3 e a obra contempla uma reforma geral, principalmente na cobertura. Vamos trabalhar de forma escalonada para não atrapalhar o fluxo do terminal e para que ele não seja fechado completamente. A cada etapa da obra será trabalhada uma plataforma por vez”, explicou o subsecretário da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Madson Rodrigues.

Como já anunciado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, o Terminal 1 (Constantino Nery) será totalmente demolido e no local será construído um novo e moderno terminal, fundamental para atender a grande demanda de transporte coletivo na capital. O contrato com a J Nasser Engenharia Ltda., no valor de R$ 10,3 milhões, foi licitado mediante anteprojeto confeccionado pelo consórcio formado pelas empresas Serviços Técnicos de Engenharia (STE) S.A. e AGC Engenharia Ltda. O prazo de construção de 270 dias é contado a partir do início das obras. A fase agora é de estudos topográficos da área e elaboração de projeto. Também serão realizadas reuniões com os vendedores ambulantes do local, para que seja feito o remanejamento ou a indenização desses comerciantes.

Estações

O novo pacote de obras contempla também a transformação de três paradas centrais em estações de transferência: estação Arena, na avenida Constantino Nery; estação Santos Dummont, na avenida Torquato Tapajós, e estação Parque das Nações, na avenida Max Teixeira. Os serviços serão executados pela empresa Platinum Construções Ltda., vencedora do processo licitatório.

A primeira etapa das obras é o levantamento topográfico e confecção de projetos, que irá incluir a reforma de telhas, instalação de novas estruturas metálicas. O projeto seguirá o modelo implantado na estação de transferência construída na avenida Constantino Nery, durante as obras do complexo viário Ministro Roberto Campos. Todas as estações serão entregues com passarelas equipadas com elevadores, piso tátil, rampas de acessibilidade, bancos metálicos e banheiros. As obras serão entregues em dezembro deste ano.

Assim como a estação no complexo viário da Constantino Nery, as estações Arena, Santos Dumont e Parque das Nações também estarão situadas no perímetro do corredor Sul/Norte, entre os terminais de integração 1 (Constantino Nery) e 3 (Cidade Nova). Nessas estações, os passageiros que vêm nos coletivos procedentes dos bairros irão desembarcar e seguirão a viagem utilizando ônibus articulados ou biarticulados. Trezentos ônibus novos também deverão ser entregues a partir do segundo semestre. Não há cobrança de passagem nas estações de transferência.

O usuário também poderá acessar as novas estruturas para dar início a uma viagem. Dentro da estação, ele adquire o Cartão Cidadão e compra os créditos necessários para as viagens. A utilização do smart card nos coletivos será prioritária, mas a passagem também poderá ser paga em dinheiro.  A operação do sistema de transporte coletivo será acompanhada pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) com a presença de fiscais para verificar a cumprimento da frota, conferir horários das linhas, promover o ordenamento das estações e garantir o acesso seguro aos usuários.

O valor do contrato das obras foi estimado em R$ 7.346.425,77 para a estação Arena; R$ 5.819.848,35 para a estação Santos Dummont, ambas no bairro Flores, e R$ 6.150.068,79 para a nova estação Parque das Nações, na Colônia Santo Antônio.

Fotos – Altemar Alcântara / Semcom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here