Prefeitura realiza workshop de práticas pedagógicas do Cemeapi

Foto: Eliton Santos / Semed

Com o objetivo de socializar as práticas pedagógicas desenvolvidas de forma híbrida, com aulas remotas e presenciais, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou nesta sexta-feira (30/07), o 6º Workshop do Centro Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa (Cemeapi), que teve como tema “As contribuições do Cemeapi para Educação Municipal: do ensino remoto e híbrido”. O evento ocorreu no auditório Deputado Belarmino Lins, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), no Parque 10, zona Centro-Sul.

A solenidade, que foi transmitida pelo YouTube, no canal  da Semed – Educação Manaus, e pelo Facebook da prefeitura, contou com a participação do subsecretário de Gestão Educacional, Carlos Guedelha, diretores, gerentes e chefes de departamentos da Semed.

O subsecretário Carlos Guedelha destacou a necessidade em oferecer uma educação de qualidade para os idosos e a importância que o prefeito David Almeida e o secretário de Educação, Pauderney Avelino, dão a esses alunos.

“O prefeito David e o secretário Pauderney têm um olhar muito carinhoso, muito grande pelo público idoso. Essa é uma das plataformas de governo da prefeitura, esse público tem toda uma formação de vida capaz de construir, por meio da leitura de mundo, uma sabedoria que pode nos ensinar muito”, disse.

De acordo com a diretora do Cemeapi, Joseane de Souza Silva, o workshop é uma forma de apresentar à sociedade as boas práticas que os professores desenvolveram com os alunos no período de isolamento social, devido a pandemia.

“Os professores vão apresentar o trabalho realizado em 2020 e os que já estão atuando este ano, com o estudo remoto. Mesmo os alunos com a idade mais avançada sentem necessidade de voltar a estudar todos os dias, os que têm algum tipo de comorbidade, por segurança, preferimos que continuem no estudo a distância, mas todos seguem estudando”, informou a coordenadora.

A professora Josiane Campos, que atende 15 alunos na cozinha comunitária da feira municipal da Panair, no bairro Educandos, zona Sul da capital, apresentou o “Motivação e aprendizagem no ensino remoto”, que tem o objetivo de motivar os alunos por meio de poesias e músicas.

 “Falar somente sobre a pandemia desmotivava os alunos, foi então que achamos interessante trabalhar a leitura compartilhada de poesias e letras de músicas. Isso levou os alunos a desafiarem a criatividade e daí produzimos poemas e músicas livres, o resultado foi surpreendente”, comentou a professora.

Já o aluno Francisco Araújo, que estuda no Clube de Mães, no bairro Petrópolis, disse que sempre teve muita dificuldade na aprendizagem, mas que recebeu também muita ajuda da professora Maria Cristina Sales. “A pandemia atrapalhou muito os estudos. Se não fosse a professora, que me ajudou bastante, teria desistido e não estaria mais estudando”, reconheceu o aluno.

Cemeapi


No Cemeapi, as aulas são realizadas nos turnos matutino e vespertino, em turmas multisseriadas. Este ano, são atendidos pelo Centro 460 alunos, com idade a partir dos 30 anos. As atividades funcionam em espaços não formais de 28 instituições públicas e privadas, como cozinhas comunitárias; igrejas; Centros de Referências e Assistência Social (Cras); Unidades Básicas de Saúde (UBSs); secretarias municipais de Saúde (Semsa), Limpeza Pública (Semulsp) e da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), entre outras instituições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here