Prato Cheio entra no clima do boi-bumbá na Ilha Tupinambarana

Ornamentação e toadas animam público que almoça no local

FOTOS: Kerolyn Leigue/Seas

O restaurante popular do programa Prato Cheio de Parintins entrou no clima do festival e preparou uma novidade para as pessoas que almoçam na unidade. Nesta quinta-feira (27/06), o local foi ornamentado com alguns itens em homenagem ao 57º Festival Folclórico de Parintins, além das toadas, dos bumbás Caprichoso e Garantido, fazerem parte do som ambiente.

Essa programação vai até esta sexta-feira (28/06), data da abertura do Festival de Parintins. De acordo com a supervisora da unidade, Gheyse Tavares, esse é um “esquenta” para a grande festa, além de fugir da rotina.

“Nosso município é conhecido pelo festival e nossa ideia era oferecer algo diferente e divertido para o nosso público. Para entrar no clima desses três dias de festa, decidimos decorar o restaurante e colocar toadas durante esses dois dias. Impossível não sair daqui empolgado para assistir os bois no Bumbódromo”, disse a supervisora.

Quem gostou da novidade foi o panificador Paulo Henrique, que almoça no restaurante todos os dias. Para ele, isso reflete a expectativa para o evento.

“Estamos muito animados e com a expectativa lá em cima. O festival é um grande evento, mundialmente conhecido, e é bom ver a importância e a empolgação que, nós que moramos aqui e respiramos essa festa, temos em relação a ela”, declarou.

Apenas em 2024, o restaurante popular serviu 40.879 refeições pelo preço simbólico de R$1 real. Diariamente, são vendidas 400 refeições no local, preparadas por nutricionistas para garantir todos os nutrientes necessários para uma alimentação completa, balanceada e de qualidade.

O Prato Cheio foi criado pelo Governo do Amazonas e é gerido pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e pela Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico Social e Ambiental (Aadesam). Ao todo, são 18 unidades localizadas na capital e 26 no interior do estado.

Restaurantes e cozinhas

O programa é dividido em dois serviços distintos: os restaurantes populares, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 11 às 13h, com refeições no valor simbólico de R$ 1; e as cozinhas populares, nas quais a sopa é gratuita e cada pessoa atendida tem direito a 1 litro de alimento, de segunda a sábado, também das 11h às 13h.

Os cardápios são preparados por nutricionistas e variam de acordo com o dia da semana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui