Chile estreou na Copa América com goleada sobre o Japão (Foto: Nelson Almeida / AFP) Foto: LANCE!

O Chile deu o primeiro passo em busca do tricampeonato da Copa América, na noite desta segunda-feira. Depois da decepção de ter ficado fora do Mundial da Rússia em 2018, os chilenos derrotaram o Japão, por 4 a 0, no Morumbi, na estreia de ambas as equipes pelo Grupo C do torneio continental. Erick Pulgar, no primeiro tempo, Eduardo Vargas, duas vezes e Alexís Sánchez, na segunda etapa, marcaram os gols da “La Roja”. Os nipônicos são convidados da Conmebol para a competição, junto com a seleção do Qatar.

Com o resultado, os chilenos somam três pontos e dividem a liderança do Grupo C com os uruguaios, que têm o mesmo saldo de gols. O Japão, sem pontuar é lanterna ao lado dos equatorianos. A equipe comandada por Reinaldo Rueda volta a campo na próxima sexta-feira, para encarar o Equador, na Fonte Nova, às 20h. O Japão viaja até Porto Alegre para jogar com a Celeste, na Arena do Grêmio, no mesmo horário de quinta-feira.

Japão surpreende
Considerado o azarão do Grupo C, o Japão surpreendeu os torcedores que foram ao Morumbi e mostrou um bom futebol, com um toque de bola ágil e jogadas em velocidade. o destaque da equipe era o meia Kubo, recém contratado pelo Real Madrid e conhecido como “Messi japonês”. Do outro lado, o Chile tinha nítida superioridade física e técnica, mas pecava no último passe e na falta de efetividade nas finalizações. .

Chilenos sufocam
Na metade final da primeira etapa, a seleção chilena foi para cima do adversário. O time comandado pelo ex-flamenguista Rueda adiantou a marcação e passou a explorar as laterais do campo. Alexis Sánchez levou perigo nas finalizações. O gol que ia amadurecendo, finalmente saiu, aos 40, em cobrança de escanteio de Aránguiz para Pulgar, que cabeceou forte no ângulo de Osako. O Japão teve a chance do empate, três minutos depois,quando Shibasaki lançou Ueda. O atacante driblou Arias, mas chutou para fora.

Artilheiro aparece
Na volta do intervalo, o Chile manteve a intensidade e não demorou para ampliar. Aos oito minutos, Vargas tabelou com Isla e mandou de primeira para o gol. A bola desviou em Tomiyasu antes de entrar. O atacante de 29 anos tornou-se o maior artilheiro chileno em Copas Américas, com 11 gols.

Virou passeio
Com o resultado construído, os chilenos recuaram e passaram a esperar uma chance de contra-ataques. A estratégia funcionou. Sánchez, de cabeça, fez o terceiro, aos 36 e Vargas, novamente, com um golaço por cobertura fechou a goleada para deixar o cartão de visitas da seleção bicampeã da América.

FICHA TÉCNICA
JAPÃO 0 x 4 CHILE

Data/Hora: 17/06/2019, às 20h (de Brasília)
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Gramado: Bom
Público/Renda: 23.253 pagantes/ R$ 4.705.020,00
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR) Nota L! – 6,5 Controlou bem um jogo sem polêmicas.
Auxiliares: Eduardo Cardozo (PAR) e Dario Gaona (PAR)
VAR: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes de VAR: Gery Vargas (BOL) e Wilmar Navarro (COL)
Cartões amarelos: Hara, Nakayama (JAP)
Cartão vermelho: Não houve

Gols: Erick Pulgar (40’/1ºT, 0-1), Eduardo Vargas (8’/2ºT, 0-2 e 37’/2ºT, 0-4), Alexis Sánchez (36’/2ºT, 0-3

JAPÃO: Osako; Tomiyasu, Naomichi Ueda e Nakayama (Abe, 21’/2ºT); Shibasaki, Hara, Kubo e Sugioka; Maeda (Miyoshi, 20’/2ºT), Ayase Ueda (Okazaki, 33’/2ºT) e Nakajima. Técnico: Hajime Moriyasu

CHILE: Arias; Isla, Gary Medel, Maripán e Beausejour; Pulgar, Aránguiz e Arturo Vidal (Pablo Hernández, 32’/2ºT); Fuenzalida (Opazo, 33’/2ºT), Vargas e Alexis Sánchez (Junior Fernandes, 41’/2ºT). Técnico: Reinaldo Rueda

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here