Considerados ícones do jiu-jítsu amazonense, Josafá Júnior e Ângelo Carioca tem confronto marcado na segunda edição do Jungle Classic Jiu-Jítsu – O Despertar dos Grandes Guerreiros, marcado para o dia 23 de novembro, a partir das 19h, no Jevian Festas e Eventos, localizado na Rua Rio Javari, n° 788, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul de Manaus.

Josafá começou a treinar em 1997, com o mestre Júnior Cardoso, onde foi graduado da faixa branca à preta. A trajetória na luta inclui conquistas, regionais, nacionais e internacionais. “O jiu-jitsu marcou minha vida, me agraciou com amizades verdadeiras, como a do meu mestre, Júnior Cardoso, que é um irmão para mim, um exemplo de atleta e pessoa a seguir. Através da luta, também tive a oportunidade de conhecer muitos lugares, principalmente por conta das viagens para competir o Mundial. Eu sempre falo que as melhores coisas vão desde um bom treino até grandes competições. Foram os melhores momentos da minha vida. Hoje tenho amigos/irmãos que estarei ao lado por toda vida”, relatou.

Passada de pai para filho, a paixão pela luta pode ser reconhecida em Leonardo Aranha que, com apenas oito anos de idade, já dá os primeiros passos na modalidade ao lado de Josafá. “O jiu-jítsu entrou na minha vida e nunca mais saiu, ele faz parte de mim. Jamais deixarei de vestir meu kimono. Sempre sonhei ter um filho e estar no mesmo dojo que ele, e esse sonho está sendo realizado”, afirmou.

Conhecido entre os amigos como “Choquinho”, Josafá vem de vitórias recentes em competições internacionais realizadas nos Estados Unidos, onde passou uma temporada. “Estou contando os dias para entrar no dojo e fazer o meu melhor. Estou treinando muito e a minha família “Team Cardoso” está me dando todo o apoio. Com certeza farei uma grande luta”, declarou.

Embora sejam figuras veteranas da arte suave amazonense, é a primeira vez que Josafá Júnior e Ângelo Carioca se enfrentarão. “Será a primeira vez que enfrentarei o “Choquinho”. É uma grande honra lutar com ele que, inclusive, é meu amigo pessoal, mas lá dentro do tatame a coisa muda de figura. Venho treinando arduamente para esta luta, superando minhas dores e lesões. Estou ansioso para participar deste grande evento”, revelou Ângelo Carioca.

O líder da equipe Carioca Team é famoso por revelar campeões. “Já formei 22 campeões Mundiais, dentre eles Adriano Martins, Andreza Façanha, Ivaniel Oliveira, Irmerson Oliveira, Fernando Vieira, Ricardo Cavalcante, Rhadames Gerber, Davina Maciel, Edilberto Júnior, Leonardo Ramos, Ayres Neto, entre outros”, explicou.

Ângelo, que é faixa preta 4º grau de jiu-jítsu, tem uma vasta experiência nas competições da modalidade e também atua como diretor de arbitragem da Federação de Jiu-Jítsu do Amazonas (FJJAM), além de ser árbitro da Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu (CBJJ). “Este esporte é minha vida, onde eu respiro e o respeito a ponto de eu seguir como profissão, onde levo o sustento de meus filhos e me proporciona uma grande qualidade de vida”, relatou.

Apesar da grande paixão pela arte suave, Carioca revela que já passou momentos difíceis, onde pensou em desistir. “Um dos momentos mais marcantes foi quando eu perdi meu pai, que faleceu com leucemia. Eu não tinha cabeça para treinar e nem dar aulas. Foi quando surgiu um convite para uma importante competição. Eu lutei e fui campeão, dediquei minha vitória ao meu pai, com muito carinho e orgulho. Posso dizer que ganhei por permissão de Deus e para meu herói. Eu sei que estava sem condições psicológicas para lutar, mas Deus me honrou e eu honrei meu pai”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here