Ketlen Vieira é nocauteada, e Vivi Araújo perde por pontos no card preliminar do UFC 245

O card preliminar do UFC 245 não foi bom para o esquadrão brasileiro. As lutadoras Ketlen Vieira e Viviane Araújo chegaram à T-Mobile Arena de Las Vegas, neste sábado, próximas de oportunidades de disputar o cinturão de suas respectivas categorias, mas acabaram ambas derrotadas. A amazonense Ketlen foi nocauteada pela mexicana Irene Aldana aos 4m51s do primeiro round, e a brasiliense Viviane Araújo foi superada pela americana Jessica Eye por decisão unânime (triplo 29-28).

Ketlen Vieira fazia seu retorno ao octógono após quase dois anos afastada, devido a lesões. Apesar disso, a peso-galo não mostrou nenhuma timidez: ditou o ritmo desde a autorização do combate. Ela andava para frente, fazia a adversária lutar no perímetro e cominava cruzados. Aldana, todavia, mostrava a qualidade de seu boxe com bons contragolpes. Ainda assim, a brasileira vinha melhor no round, com bons diretos que faziam a mexicana recuar.

Confiante com seu desempenho em pé, Ketlen não seguiu a direção do treinador Dedé Pederneiras de grudar e fazer a luta agarrada, ponto fraco de Aldana. A mexicana aproveitou e provou que seu boxe está em outro nível: acertou um cruzado de esquerda que mandou a brasileira para a lona. Ela ainda deu mais dois golpes na cabeça da adversária caída, e o árbitro Jason Herzog encerrou a luta aos 4m51s do primeiro round.

– Estou muito grata por esta oportunidade. Tenho muito respeito por ela, é a oponente mais dura da minha carreira. Agora meu sonho está mais próximo de ser realizado. Acho que sou a desafiante número 1 agora – declarou a emocionada Irene Aldana, que ainda consolou Ketlen Vieira, que chorou copiosamente após a derrota, a primeira de sua carreira.

A americana Jessica Eye se recuperou da derrota na disputa do cinturão do peso-mosca ao derrotar a brasileira Vivi Araújo na segunda luta do card preliminar do UFC 245. Eye venceu Vivi por decisão unânime dos juízes (triplo 29-28). Foi a primeira derrota da brasileira na organização, após duas vitórias.

Vivi parecia mais confiante no início do combate. Ela estava mais rápida e colocou bons contragolpes no início. Eye aos poucos foi pegando o tempo da luta e acertando bons golpes. Mais confortável, a americana tentou um chute alto, que Vivi esquivou, agarrou e aproveitou para levar a luta ao solo. Eye, no entanto, ficou pouco tempo no chão e, ao se levantar, acertou um bom chute alto de esquerda.

Jessica Eye freia momento de Vivi Araújo no UFC

Jessica Eye carregou o bom momento do primeiro round para o segundo. A americana acertou mais golpes, principalmente jabs e chutes baixos. Vivi tinha dificuldades para encontrar o tempo dos golpes em pé, e apelou para o jogo agarrado. Ela impôs uma boa queda no double leg, mas desta vez segurou Eye ainda menos tempo. Vivi voltou mais agressiva no terceiro e último round, mas Eye logo se adaptou e retornou à rotina de contragolpes certeiros. A brasileira teve entradas de queda frustradas; numa delas, sentiu um contato no olho direito, mas o árbitro Marc Goddard não viu cutucão no lance.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here