Em 2018, mais de 1,4 mil pessoas foram presas pelas forças de segurança em Manaus acusadas de roubos a ônibus na capital amazonense. Os dados, referentes ao período de janeiro a outubro, foram disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e apontam uma redução nas prisões em comparação a 2017, quando 1.785 pessoas foram presas pelo crime.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), as zonas Norte, Leste e Sul de Manaus são as regiões com mais registros de assaltos a coletivos. Em 2018 o órgão coletou 2.397 ocorrências desse tipo, uma média de sete assaltos por dia.

Casos de assaltos a coletivos da capital são comuns e praticamente diários. Uma dessas vítimas é o designer Paulo Mendes, de 19 anos. Ele conta que estava com a mãe dentro de uma lotação alternativa na Zona Leste da cidade quando foram abordados por assaltantes.

“Eu e minha mãe entramos no ônibus e seguimos viagem conversando normalmente. Em certo momento, dois homens que estavam sentados na parte de trás do coletivo se levantaram e anunciaram o assalto. Um estava armado e outro com uma mochila. Enquanto um ameaçava o outro guardava os objetos na bolsa. Eles xingavam e batiam nas pessoas a todo momento”, relembra.

O designer contou ainda que foi assaltado quando estava a caminho do trabalho. “Minha mãe ficou muito desesperada neste dia. É tenso você ir para seu ambiente de trabalho e pessoas levarem suas coisas e ainda te xingarem”, disse.

Investigações e tecnologia

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que atualmente existem investigações em curso para identificar a atuação de assaltantes dentro dos ônibus. As denúncias de roubo dentro dos coletivos podem ser realizadas de forma anônima pelo número 181, disponibilizado para denúncias 24h por dia.

De acordo com a SSP, o aplicativo Aviso Polícia, disponível nas plataformas Android e iOS, funciona como uma espécie de botão do pânico para a população em qualquer situação de ameaça dentro dos ônibus. Com o app instalado, o cidadão que fizer o chamado coloca o veículo em rastreamento automático pelas equipes policiais.

Entre abril, mês de lançamento do app, e novembro de 2018 foram registrados mais de 19 mil downloads, além de mais de 400 acionamentos com viaturas para ocorrências nos ônibus.

Fonte: Portal A Crítica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here