Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil e outro pela Polícia Militar do Estado do Amazonas para investigar as circunstâncias do assassinato do adolescente Hering da Silva Oliveira, 15, baleado na tarde dessa quinta-feira (25), durante uma ocorrência na minivila Olímpica do bairro Santo Antônio, na Zona Oeste. Segundo a mãe da vítima, Marlene Silva, os disparos foram dados por policiais militares.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança do Amazonas (SSP-AM), afirmou que o secretário, Coronel Amadeu Soares, determinou a apuração célere e rigorosa sobre a morte do adolescente. De acordo com a SSP-AM, o corpo será submetido a necrópsia e vai passar por exame residuográfico para identificar se havia pólvora em suas mãos.

“Estamos apurando. A decisão mais sensata a ser tomada é aguardar os exames que foram requisitados para a perícia no corpo do adolescente. Esse detalhe vai ajudar a elucidar os fatos. Os outros adolescentes foram ouvidos e os policiais também. Mas a perícia será fundamental para chegar a verdade”, disse o secretário de segurança.

Segundo a mãe da vítima, Hering era inocente e foi confundido pelos policias. “Eles estavam lá para trás. Alguém denunciou que eles tavam com arma e drogas. Diz que a polícia atirou, meu filho se assustou, correu e pegou tiro. Meu filho tem 15 anos, ele estudava, é inocente. Todo dia de noite ele ia brincar (na Vila Olímpica). Hoje ele só foi de tarde porque não tinha aula”, afirma Marlene.

Manifestação

Revoltados com a morte do adolescente, populares e familiares de Hering realizaram uma manifestação na noite dessa quinta-feira (25), na frente do 5° Distrito Integrado de Polícia, localizado no bairro Santo Antônio.

De acordo com a SSP-AM, durante o ato, as vidraças da unidade foram destruídas. Os policiais militares que atenderam a ocorrência e seis adolescentes que estavam no lugar já foram ouvidos. A arma do policial e um revólver calibre 38, com projéteis deflagrados, e que estaria em posse do adolescente, também foram entregues para investigação.

Polícia científica

De acordo com o delegado geral Adjunto, Ivo Martins, as informações da polícia científica serão indispensáveis para esclarecer a dinâmica do fato. “Vamos buscar o subsídio técnico efetivo para definir imputações de responsabilidade. A situação ainda está muito no calor dos fatos. As próprias pessoas envolvidas apresentam informações contraditórias. Isso tudo precisa ser checado para definir a verdade mais próxima da realidade dos fatos”.

Ainda conforme a SSP-AM, policiais da 5a Companhia Interativa Comunitária da Polícia Militar foram acionados por uma denúncia anônima sobre a presença de infratores armados no local. De acordo com os policiais, a guarnição foi recebida a tiros ao chegar no espaço. A versão é contestada pelos jovens. O adolescente baleado foi encaminhado ao SPA do São Raimundo, onde acabou morrendo.

Fonte: https://www.acritica.com/channels/manaus/news/policias-abrem-inqueritos-para-investigar-assassinato-de-adolescente-em-manaus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here