Após 61 anos de união, casal morre de mãos dadas em leito vítimas da Covid-19

Um amor que ultrapassa as barreiras da morte. Essa foi a sensação de conhecer a história do casal Doris e  Shewood Pope, idosos de 78 e 82 anos de idade, respectivamente, que morreram de mãos dadas em um hospital em Raleigh, na Carolina do Norte, Estados Unidos, vítimas da pandemia.

Eles eram casados há 61 anos e foram diagnosticados com sintomas graves da doença e estavam há pouco mais de uma semana no hospital.

Introduzidos em ventilação mecânica, eles precisaram ficar em leitos separados no ambiente hospitalar.

Mas, por um pedido do marido, ambos conseguiram ficar juntos.

De acordo com o filho do casal, em entrevista à uma rede de televisão, as duas camas foram montadas próximas uma da outra para que eles pudessem deitar juntos.

“Deram as mãos”, contou. Durante três ou quatro horas, narrou o filho, os pais ficaram deitados juntos, de mãos dadas, até que, primeiro, o Sherwood morreu. Minutos depois, a esposa também faleceu.

Brian ressaltou que não sabe como os pais foram infectados pelo coronavírus já que eles estavam em quarenta. Mesmo quando precisavam sair, pontuou, usavam máscaras de proteção e luvas. “A pandemia é real. Não é uma piada”, lamentou o filho.

Com informações de UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here