O vendedor Alexandro Matheus Araújo de Lima, 31, e a tia dele, a aposentada Arlete de Almeida, 70, foram encontrados mortos, despidos e com as cabeças esmagadas, na noite desta terça-feira (04), na casa onde moravam na Rua 10, do Conjunto Hiléia, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Segundo a irmã de Alexandro, Marizete Araújo de Lima, 47, os corpos foram encontrados por um amigo de Alexandro que estranhou a sua ausência no trabalho. Por isso, decidiu ir até a casa da vítima quando se deparou com a cena do crime.

Ainda de acordo com Marizete, o amigo que pulou o muro viu as marcas de sangue pela janela. As vítimas foram encontradas pela polícia despidas nos banheiros dos quartos. “Não sabemos o que pode ter acontecido porque não temos até agora nenhuma pista. Mas a casa está bagunçada e parece ter sido tentativa de roubo também”, afirmou.

Marizete disse ter conversado com o irmão na última segunda-feira (4). “Ele me mandou uma foto dele com a titia, mas não conversamos. Pelos relatos dos colegas que decidiram vir procurá-lo, ele estava sem ir ao trabalho desde ontem (3)”, contou.

O delegado plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Abraão Serruya, informou que as vítimas, após serem agredidas, tiveram as cabeças esmagadas no chão do banheiro. A polícia trabalha com a possibilidade de o autor do crime ser alguém que tinha acesso livre a casa. “A pessoa talvez tivesse a chave da porta porque a casa não apresentava arrombamento. A casa estava revirada, mas a única coisa que percebemos foram caixas de relógios vazias”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here