AMAZONAS – A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) apresentou nesta segunda-feira (25/06) a Operação Parintins 2018, que será desencadeada antes, durante e depois do Festival Folclórico de Parintins, que ocorre no município localizado a 369 quilômetros de Manaus. Um efetivo de mais de 840 servidores, entre policiais militares, policiais civis e bombeiros estarão envolvidos nas ações para assegurar a tranquilidade daqueles que vão prestigiar a disputa entre os bois Garantido e Caprichoso e dos que vão participar da festa.


Nesta segunda-feira, no Porto Privatizado de Manaus, o Roadway, no Centro, zona sul da cidade, o secretário de segurança, coronel da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) Anézio Paiva, destacou o planejamento da operação antes do embarque da tropa de policiais militares rumo a ilha Tupinabarana. “Há uma semana já temos a tropa da Polícia Civil executando operações pontuais concernentes a tráfico de drogas e cumprimentos de mandados. Tanto o brincante local, que está indo de Manaus e dos municípios, e os nossos turistas podem ficar tranquilos porque todos estaremos atuando de forma integrada para proteger as pessoas que estão indo para lá brincar”, disse.

Do porto, seguiram equipes da PM, equipamentos e aparatos para realizar o plano de policiamento em Parintins, bem como, para atuar no monitoramento da saída de embarcações, fiscalizar a quantidade de passageiros nos barcos e quantidade materiais a ser transportado e também para realizar todas as modalidades de policiamento.

O comandante-geral da PM, coronel David Brandão, disse que o trabalho ostensivo já começa amanhã. “Estaremos com todos os tipos de patrulhamento, a pé, de motocicleta, de bicicleta e do trânsito. Vamos atuar a partir desta terça-feira o efetivo estará trabalhando. O sistema é um corpo só, com cada um fazendo a sua função específica”, disse.

Operação em Parintins – O Corpo de Bombeiro está enviando um efetivo de 120 bombeiros militares para atuarem durante o festival em ações de salvamento em altura, serviço de prevenção urbana e o monitoramento durante as apresentações dos bumbás. Os primeiros 45 bombeiros foram para a cidade às 5h da manhã. “Já realizamos vistorias técnicas do local do evento e cobramos documentações necessárias dos organizadores seja de queima de fogos e a documentação em si do sistema de prevenção de combate a incêndio e pânico do local do evento”, destacou o major Hélcio Cavalcante, do corpo de Bombeiros.

A Polícia Civil do Amazonas está encaminhando 68 policiais para atuar no reforço do atendimento. As equipes já estão na cidade desde a semana passada, fazendo operações e incursões pelos bairros, além de revista na unidade prisional. “Estabelecemos um cronograma de atividade percursor, onze dias antes já estamos cumprindo mandados de prisão, vistoriando possíveis bocas de fumo e barcos para garantir a segurança de todas”, disse o delegado geral Mariolino Brito.

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) está levando duas plataformas de observação para a região. Além disso, os servidores vão atuar na integração da operação com a montagem de uma base local no bumbódromo.

As unidades móveis possuem, cada uma, 13 câmeras com alta capacidade de captação de imagens e sistema conectado ao CICC, em Manaus. As câmeras ficam instaladas em um mastro que chega até 12 metros de altura. O equipamento possui uma visão de 360 graus e um alcance de cinco quilômetros, além de tirar fotos e a capacidade de visão noturna. Umas das câmeras também possui tecnologia térmica que detecta o calor, o que potencializa o trabalho da polícia.
Foto: Roberto Carlos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here