FVS-RCP distribuiu mais de 9,5 mil preservativos e géis lubrificantes para prevenção combinada ao HIV e outras Infecções

Preservativo, géis lubrificantes, autotestagem, PrEP e PEP fazem parte da prevenção combinada - Foto: Girlene Medeiros / FVS-RCP

Promovendo a saúde sexual com a prevenção combinada ao HIV e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), distribuiu 9,5 mil entre preservativos e géis lubrificantes durante o Festival de Parintins 2024.

Neste ano, a FVS-RCP esteve com estande no Turistódromo, por onde circulam turistas da festa. No local, equipes do Programa Estadual de HIV e outras IST’s do Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE) da instituição, destacaram a prevenção combinada ao HIV e outras IST’s, incluindo distribuição de preservativos (interno e externo), géis lubrificantes, kits de Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós-Exposição (PEP), além de orientação sobre autotestagem para HIV.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca a importância de inserir a pauta da prevenção combinada em um evento de massa, como o Festival de Parintins. “Eventos de grande porte são estratégicos para ampliar o acesso à informação e aos métodos de prevenção. A prevenção combinada é uma estratégia eficaz que visa não apenas a proteção individual, mas também a redução de novos casos de IST’s”, disse a diretora.

O responsável pela vigilância epidemiológico da FVS-RCP, Alexsandro Melo, detalha itens da prevenção combinada. “Na prevenção combinada, o preservativo funciona como barreira de proteção que pode ser aliado ao medicamento, usado tanto pré como pós-exposição. A finalidade é aumentar a proteção”, acrescenta Alexsandro.

A Organização da Sociedade Civil (OSC) Aliança LGBT-Amazonas fortaleceu a ação. “Somamos forças para difundir ainda mais a importância de todos se prevenirem contra HIV e outras IST’s. A infecção não tem cara, nem idade, muito menos gênero e sexo. É preciso se prevenir”, disse o representante da OSC, Francisco Nery.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui